15 Exemplos de
Aplicações do petróleo

O petróleo ou o petróleo bruto, à temperatura e pressão normais (20 ºC e 1 atm), é uma mistura complexa, densa e betuminosa de hidrocarbonetos. Forma-se devido à acumulação de matéria orgânica em sedimentos localizados no subsolo terrestre, que durante milhões de anos foi submetida a altas temperaturas e pressões, até se transformar em petróleo. As regiões do subsolo onde se encontra acumulado o petróleo são chamadas de reservatórios ou jazidas petrolíferas.

A principal aplicação do petróleo é como combustível, embora atualmente existam muitos produtos produzidos a partir de seus derivados, como, por exemplo, plásticos e lacas.

A composição (quantidade e tipos de hidrocarbonetos) do petróleo varia de acordo com os componentes que se encontram nas diferentes regiões onde se forma. A variação da composição do petróleo gera que variem algumas de suas propriedades, como sua capacidade calorífica, sua densidade, sua cor e sua viscosidade.

A refinação do petróleo bruto é utilizada para separar os seus diferentes componentes, para que possam ser utilizados para fins específicos. O principal processo de separação utilizado na refinação é a destilação, que consiste na separação dos componentes segundo a diferença nos seus pontos de ebulição. Alguns dos principais compostos que se obtêm como resultado da refinação são: gasolina, querosene e diesel.

O petróleo é um recurso natural não renovável, ou seja, consome-se muito mais depressa do que se forma e, portanto, esgota-se. As reservas mundiais de petróleo estão estimadas em cerca de 143 bilhões de toneladas, distribuídas de maneira desigual nos cinco continentes: a Venezuela possui as maiores reservas do planeta, sobretudo sob a bacia do rio Orinoco e sob o lago de Maracaibo; o Oriente Médio está em segundo lugar e o México, Canadá, Argentina e Brasil em terceiro.

A importância comercial do petróleo é tanta, que no mundo contemporâneo as flutuações do preço do petróleo bruto são capazes de afetar economias inteiras e de inclinar para um lado ou outro o balanço financeiro mundial.

Exemplos de aplicações do petróleo

  1. Obtenção de gasolina. Um dos combustíveis de maior demanda no mundo é a gasolina. É obtida diretamente do petróleo por destilação. Tem muito bom desempenho em comparação com outros combustíveis. O seu consumo em veículos automotores com sistemas de combustão interna é tão grande à escala mundial que já se perseguem alternativas ecológicas e econômicas para que a gasolina seja substituída por outros tipos de combustíveis.
  2. Produção de plásticos. Os plásticos são polímeros artificiais obtidos a partir da síntese de compostos orgânicos derivados do petróleo, para posterior fusão, moldagem e resfriamento. Este processo lhes atribui muitas formas e sua posterior resistência à deformação física. Os plásticos são extremamente úteis e procurados nas indústrias transformadoras, que compõem a partir deste tipo de materiais desde brinquedos, contêineres, ferramentas e utensílios, até próteses médicas e peças de reposição para máquinas.
  3. Geração de eletricidade. O petróleo e alguns dos seus derivados são utilizados como combustíveis para gerar eletricidade. É atualmente o combustível maioritário utilizado mundialmente para este fim. No entanto, outras fontes de energia estão sendo utilizadas e desenvolvidas porque o petróleo está se esgotando. Por exemplo, a luz solar e o combustível nuclear.
  4. Aquecedores domésticos. A mistura de propano e butano utilizada no gás liquefeito é obtida como um subproduto do processo de refinação do petróleo. O gás liquefeito é muito utilizado para o funcionamento de estufas de aquecimento e aquecedores de água em nossas casas.
  5. Produção de nylon. O nylon é atualmente obtido a partir do benzeno que é gerado como subproduto da refinação do petróleo.
  6. Produção de acetona e fenol. A acetona e o fenol são produzidos principalmente a partir do cumeno (isopropilbenzeno), que é um derivado do petróleo. Ambos os compostos químicos são utilizados na produção de produtos de limpeza, removedores de esmaltes, solventes, produtos farmacêuticos, entre outros.
  7. Obtenção do querosene. Este combustível é obtido através da destilação do petróleo e tem uma densidade intermediária entre a gasolina e o diesel. É utilizado como combustível em turbinas a gás e motores a reação, na preparação de solventes ou no aquecimento (aquecedores). Antigamente, teve um lugar importante no nascimento da iluminação pública das cidades, antes de ser feita a gás e depois elétrica. Ainda se vendem lâmpadas que funcionam com querosene.
  8. Obtenção do asfalto. Também conhecido como betume, é um material viscoso e pegajoso, de cor cinza chumbo, que constitui a fração mais pesada do petróleo bruto. Uma vez destilado o petróleo e obtidos os combustíveis e insumos aproveitáveis, o remanescente é o asfalto. Sendo insolúvel em água, é utilizado como revestimento em técnicas de impermeabilização e como aglomerante na construção de rodovias, estradas e outras obras de infraestrutura rodoviária.
  9. Produção de alcatrão. O alcatrão é uma substância densa, escura, viscosa e de forte odor, produto da destilação destrutiva de substâncias como a hulha, algumas madeiras resinosas, minerais e, também, do petróleo. Trata-se de uma mistura de componentes orgânicos, cuja variante obtida do carvão ou do petróleo é altamente tóxica e cancerígena. Ainda assim, tem diversas aplicações industriais, em tintas, resinas industriais, e suas variantes menos letais têm uso na indústria saboneteira e tabaqueira.
  10. Obtenção de olefinas leves. O etileno, o propileno e o buteno são compostos químicos que se obtêm durante a refinação do petróleo e que fornecem insumos básicos para indústrias tão dissímiles como a farmacêutica, a fabricação de rodas para veículos, plásticos e fibras sintéticas para a indústria têxtil.
  11. Fabricação de fertilizantes. Muitos subprodutos da indústria petroquímica são compostos nitrogenados ou sulfatados que são utilizados para produzir fertilizantes que são utilizados na agricultura e na experimentação biológica para adicionar nutrientes aos cultivos.
  12. Fabricação de pesticidas e herbicidas. Os pesticidas são usados para combater insetos, e os herbicidas são usados para eliminar ervas parasitas na produção agrícola. Ambos os compostos geralmente contêm xilenos, amoníaco e amidas, obtidos na indústria petroquímica através de diversos processos de separação de compostos orgânicos e de tratamento químico.
  13. Fabricação de óleos lubrificantes. De cada barril de petróleo refinado, uma parte é constituída por bases parafínicas ou naftênicas, ou seja, óleos densos de origem orgânica que constituem um lubrificante econômico e requerido para o ótimo funcionamento de diversas máquinas, como os motores dos automóveis, por exemplo. Estes lubrificantes podem ser minerais (obtidos diretamente do petróleo) ou sintéticos (obtidos em laboratório, do petróleo ou de outras fontes).
  14. Obtenção de reagentes para laboratório. Muitos subprodutos da indústria petrolífera em suas diversas etapas podem não ter uma utilização imediata, mas servem como insumo para o trabalho em laboratórios químicos de diversa natureza. A possibilidade de obter enxofre, hidrogênio, nitrogênio ou outros elementos químicos primários (ao longo da cadeia de tratamento dos hidrocarbonetos, ou derivados como o amoníaco ou o éter) faz do petróleo uma grande fonte de matéria-prima.
  15. Obtenção de gasóleo. Também chamado de diesel, em sua acepção mais popular, este combustível líquido é composto quase totalmente por parafinas e tem maior densidade, embora ligeiramente menor poder calórico do que a gasolina.

Tipos de petróleo

Dependendo do seu lugar de origem

  • Brent Blend. É o petróleo que se extrai do mar do norte.
  • West Texas Intermediate (WTI). É o bruto que se extrai no Texas e Oklahoma.
  • Dubai. É o petróleo usado como referência para a produção de petróleo bruto na Ásia e no Pacífico.
  • Tapis e Minas. É o petróleo usado como referência para a produção de bruto do Extremo Oriente.
  • Arábia. É o petróleo bruto leve da Arábia Saudita.

Segundo a sua densidade ou gravidade API (American Petroleum Institute)

A gravidade API é uma medida da densidade do petróleo comparada com a água, segundo a qual o petróleo pode ser:

  • Bruto leve. Possui 31,1 na escala API.
  • Bruto médio. Tem entre 22,3 e 31,1 API.
  • Bruto pesado. Gravidades entre 10 e 22,3 API.
  • Bruto extrapesado. Gravidades inferiores a 10 API.

De acordo com o seu teor de enxofre

  • Bruto doce. Contém baixo teor de enxofre.
  • Ácido. Contém alto teor de enxofre.

Segundo a sua composição

  • Petróleo de base parafínica. Contém principalmente hidrocarbonetos saturados. É de cor clara e na sua destilação se obtém a maior quantidade de gasolina e óleos.
  • Petróleo de base asfáltica. Contém fundamentalmente hidrocarbonetos etilênicos, dietilínicos, nafténicos (gasolineros) e benzênicos. É de cor escura e em sua destilação se obtém um alto teor de asfalto.
  • Petróleo de base mista. Contém uma mistura de muitos tipos de hidrocarbonetos. A maioria das jazidas contém este tipo de petróleo.

Continue com:

Referências

  • “El petróleo” Miranda S, Laura. Directora de Publicidad. Em: ambientum.com Disponível em: https://www.ambientum.com Acesso em: 16 de septiembre de 2022.
  • “Las olefinas: Propiedades y características” (2012) Em: Quiminet.com. Disponível em: https://www.quiminet.com Acesso em: 16 de septiembre de 2022.
  • “El fenol, un derivado del petróleo en tu vida diaria” CEPSA. Unidad Editorial Información Económica S.L. Disponível em: https://www.expansion.com Acesso em: 16 de septiembre de 2022.
  • “Derivados del petróleo” Disponível em: https://derivadospetroleo.home.blog Acesso em: 16 de septiembre de 2022.
  • “Petróleo” Disponível em: https://es.wikipedia.org Acesso em: 16 de septiembre de 2022.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Aplicações do petróleo. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/aplicacoes-do-petroleo/. Acesso em: 25 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 17 abril, 2024
Última edição: 25 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)