20 Exemplos de
Hidrocarbonetos

Os hidrocarbonetos são compostos orgânicos que consistem exclusivamente em uma estrutura de átomos de hidrogênio e carbono e são a base de toda a química orgânica. Por exemplo: metano, hexano, fenol, petróleo. A estrutura dos hidrocarbonetos pode ser linear ou ramificada, aberta ou fechada. Além disso, conforme sua disposição linear e espacial e seu número de átomos, dependerá do fato de serem uma substância ou outra. Podem também ter outros átomos além do carbono e do hidrogênio em sua estrutura e, nesse caso, são chamados de hidrocarbonetos substituídos.

Os hidrocarbonetos são substâncias inflamáveis com ampla capacidade de transformação industrial e, por esta razão, constituem a base da mineração global, o que permite o desenvolvimento de materiais complexos, energia térmica e elétrica e iluminação, entre outras aplicações possíveis. Além disso, são uma fonte considerável de envenenamento, já que costumam emitir vapores prejudiciais à saúde.

Os hidrocarbonetos são classificados de acordo com vários critérios possíveis:

De acordo com a sua estrutura

  • Acíclicos ou de cadeia aberta. Por sua vez, divididos em lineares ou ramificados.
  • Cíclicos ou de cadeia fechada. Por sua vez, são divididos em monocíclicos e policíclicos.
hidrocarburos

De acordo com o tipo de ligação entre seus átomos

  • Aromáticos. Possuem pelo menos um anel aromático, ou seja, têm uma estrutura cíclica de acordo com a regra de Hückel. São derivados do benzeno.
  • Alifáticos. Não possuem um anel aromático (não derivados do benzeno) e, por sua vez, são divididos em: saturados (ligações atômicas simples) e insaturados (pelo menos uma ligação dupla ou tripla).
hidrocarburos

Exemplos de hidrocarbonetos

  1. Metano (CH4). É um gás com odor repulsivo, muito inflamável, presente na atmosfera de grandes planetas gasosos e, no nosso é um produto da decomposição da matéria orgânica ou um produto de atividades de mineração.
  2. Etano (C2H6). É um gás altamente inflamável, um dos constituintes do gás natural e é capaz de produzir congelamento em contato com tecidos orgânicos.
  3. Butano (C4H10). É um gás incolor e estável, amplamente utilizado como combustível de alta pressão (líquido) no contexto doméstico.
  4. Propano (C3H8). É um gás incolor e inodoro, com altas propriedades explosivas e narcóticas quando exposto a altas concentrações.
  5. Pentano (C5H12). É um alcano que normalmente é encontrado em estado líquido. É usado como solvente e como fonte de energia em virtude de sua alta segurança e baixo custo.
  6. Benzeno (C6H6). É um líquido incolor, de aroma adocicado, inflamável e altamente carcinogênico, e está entre os produtos industriais mais produzidos atualmente. É usado na fabricação de borrachas, detergentes, pesticidas, medicamentos, plásticos, resinas e no refino de petróleo.
  7. Hexano (C6H14). É usado como solvente em algumas tintas e adesivos, bem como na produção de óleo de bagaço. Seu emprego, no entanto, é restrito porque é um neurotóxico que causa dependência.
  8. Heptano (C7H16). É um líquido que, à pressão e temperatura ambiente, é altamente inflamável e explosivo. É usado no setor de combustíveis como ponto de octanagem zero e como base de trabalho em produtos farmacêuticos.
  9. Octano (C8H18). Constitui o ponto de referência 100 para a escala de octanagem da gasolina, é o oposto do heptano e tem uma longa lista de isômeros para uso industrial.
  10. 1-Hexeno (C6H12). Classificado na indústria como uma olefina superior e uma alfa-olefina, é um líquido incolor indispensável na produção de polietileno e de certos aldeídos.
  1. Etileno (C2H4). O composto orgânico mais usado no mundo, é ao mesmo tempo um hormônio vegetal natural e um composto industrial necessário para a fabricação de plásticos. Geralmente é obtido a partir da desidrogenação do etano.
  2. Acetileno (C2H2). É um gás incolor, mais leve que o ar e altamente inflamável, que produz uma chama capaz de atingir 3000 °C, uma das mais altas temperaturas controláveis pelo homem. É usado como fonte de iluminação e calor em uma variedade de setores e aplicações.
  3. Tricloroetileno (C2HCL3). É um líquido incolor, inflamável, com aroma e sabor adocicados, altamente carcinogênico e tóxico, capaz de interromper os ciclos cardíaco, respiratório e hepático. É um poderoso solvente industrial que não existe na natureza.
  4. Trinitrotolueno (C7H5N3O6). Conhecido como TNT, é um composto altamente explosivo, cristalino e de cor amarelo-claro. Não reage com metais e não absorve água, por isso tem uma vida útil longa e é amplamente utilizado como parte de bombas e explosivos em guerras e explosivos industriais.
  5. Fenol (C6H6O). É também conhecido como ácido fênico ou fenílico ou hidroxibenzeno, é sólido em sua forma pura, cristalino e branco ou incolor. É usado na produção de resinas, nylon e como desinfetante ou parte de várias preparações médicas.
  6. Alcatrão. É uma mistura complexa de compostos orgânicos cuja fórmula varia de acordo com a natureza de sua produção, a temperatura e outras variáveis. É uma substância líquida, betuminosa, viscosa, escura, viscosa, com forte odor e muitas aplicações, desde o tratamento da psoríase até a pavimentação de estradas.
  7. Querosene. É um combustível comum e pouco limpo, obtido pela destilação do petróleo natural. É composto por uma mistura de hidrocarbonetos em um líquido claro, amarelado e insolúvel em água, usado para fins de iluminação e limpeza de superfícies, bem como pesticida e lubrificante para motores.
  8. Gasolina. Obtida do petróleo através de destilação direta ou fracionada, essa mistura de centenas de hidrocarbonetos é usada em motores de combustão interna como o combustível mais limpo, eficiente e popular conhecido, especialmente depois de ter sido separada com sucesso do chumbo no início dos anos 2000.
  9. Petróleo. É a mistura de hidrocarbonetos mais importante conhecida em termos industriais. A partir do petróleo, é possível sintetizar muitos outros e diversos tipos de substâncias. É produzido no subsolo a partir de matéria orgânica acumulada em bacias geológicas e submetida a pressões extremamente altas. É de origem fóssil, um líquido negro, viscoso e denso, cujas reservas mundiais não são renováveis, mas que é o principal insumo para os setores automotivo, elétrico, químico e de matérias-primas.

Continue com:

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Hidrocarbonetos. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/hidrocarbonetos/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 26 junho, 2024
Última edição: 27 junho, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)