40 Exemplos de
Compostos orgânicos e inorgânicos

Os compostos químicos são substâncias formadas por dois ou mais elementos que se relacionam entre si, dando origem a uma substância completamente nova e diferente. Dependendo do tipo de átomo que os compõem, podemos falar de compostos orgânicos e inorgânicos. Por exemplo: glicose, etanol, amônia, ácido sulfúrico.

Compostos orgânicos

Os compostos orgânicos contêm principalmente átomos de carbono combinados com elementos como hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e enxofre. Estes compostos têm ligações covalentes entre átomos não metálicos e são de grande diversidade.

A maioria dos compostos orgânicos é derivada de um grupo de compostos conhecidos como hidrocarbonetos, assim chamados porque são formados apenas por hidrogênio e carbono. São exemplos de hidrocarbonetos: o metano (CH4), propano (C3H8) e acetileno (C2H2).

A química dos compostos orgânicos é determinada em grande parte pelos grupos funcionais, que consistem em um ou mais átomos ligados de um modo específico. As propriedades químicas dessas moléculas podem ser previstas conforme a reatividade dos grupos funcionais. Os principais compostos orgânicos são: álcoois, éteres, aldeídos e cetonas, ácidos carboxílicos, ésteres e aminas.

  • Os álcoois. Apresentam o grupo funcional hidroxila —OH. Por exemplo: o metanol (CH3OH) e o etanol (C2H6O).
  • Os éteres. Contêm a ligação R—O—R’, em que R e R’ são hidrocarbonetos. Por exemplo: o éter dietílico (C2H5OC2H5), que se usa como solvente de gordura.
  • Os aldeídos e cetonas. Têm o grupo funcional carbonila, —CO—. Em um aldeído, há pelo menos um átomo de hidrogênio ligado ao carbono do grupo carbonila. Por exemplo: o formaldeído (CH2O). Em uma cetona, o átomo de carbono do grupo carbonila está ligado a dois grupos de hidrocarbonetos. Por exemplo: a propanona (C3H6O).
  • Os ácidos carboxílicos. São ácidos que contêm o grupo carboxila, —COOH. Por exemplo: ácido metanoico, também chamado de ácido fórmico (HCOOH), que é o ácido presente no veneno injetado pelas formigas, e ácido etanoico, também chamado de ácido acético (CH3COOH), que é o principal componente do vinagre.
  • Os ésteres. Têm a fórmula geral R’—COO—R, em que R’ pode ser H ou um grupo derivado de hidrocarboneto, e R é um grupo derivado de hidrocarboneto. São usados na fabricação de perfumes e como agentes aromatizantes. O aroma das frutas se deve principalmente aos ésteres contidos nelas. Por exemplo, as bananas contêm acetato de 3-metilbutila [CH3COOCH2CH2CH(CH3)2] as laranjas contêm acetato de octila (CH3COOCHCH3C6H13) e as maçãs contêm butirato de metila (CH3CH2CH2COOCH3).
  • As aminas. São bases orgânicas que têm a fórmula geral R3N, em que R pode ser H ou um grupo derivado de hidrocarboneto. Por exemplo: as anilinas, que são usadas principalmente na produção de corantes.

A química orgânica estuda os compostos de carbono. Os químicos do século XVIII usavam a palavra “orgânico” para descrever substâncias provenientes de seres vivos. Estes químicos acreditavam que só poderiam produzir compostos orgânicos a partir da natureza. Contudo, esta concepção foi descartada em 1828, quando foi possível sintetizar a ureia, um composto orgânico, a partir da reação de dois compostos inorgânicos. Atualmente, são conhecidos mais de 20 milhões de compostos orgânicos sintéticos e naturais. Esse número é muito maior do que os cerca de 100 mil compostos inorgânicos conhecidos.

Compostos inorgânicos

Os compostos inorgânicos não costumam conter átomos de carbono, nem ligações hidrogênio-carbono (típicas dos hidrocarbonetos). Por conveniência, considera-se compostos inorgânicos alguns compostos que contêm carbono, como monóxido de carbono (CO), dióxido de carbono (CO2), dissulfeto de carbono (CS2), compostos que contêm o grupo cianeto (CN), bem como os grupos carbonato (CO32-) e bicarbonato (HCO3).

Os átomos dos compostos inorgânicos podem ser unidos mediante ligações iônicas (átomo metálico e não metálico) ou covalentes. Estas substâncias podem conter vários elementos de qualquer procedência da tabela periódica.

Os compostos inorgânicos são divididos em quatro categorias: compostos iônicos, compostos moleculares, ácidos e bases e hidratos.

  • Compostos iônicos. São formados por íons positivos (cátions) e íons negativos (ânions). Os compostos iônicos são bons condutores elétricos quando dissolvidos em água. Por exemplo: cloreto de sódio (NaCl), iodeto de zinco (ZnI2) e cianeto de potássio (KCN).
  • Compostos moleculares. São formados por elementos não metálicos. Muitos compostos moleculares são compostos binários: são formados por dois átomos. Por exemplo: carbeto de silício (SiC) e brometo de hidrogênio (HBr).
  • Hidratos. São compostos que têm um número específico de moléculas de água ligadas a eles. Por exemplo, em seu estado normal, cada unidade de sulfato de cobre (II) tem cinco moléculas de água ligadas a ele. O nome desse composto é sulfato de cobre (II) penta-hidratado, e sua fórmula é escrita como CuSO4 5H2O. Quando as moléculas de água são removidas, o composto resultante é o CuSO4, que geralmente é chamado de sulfato de cobre(II) anidro; a palavra “anidro” significa que o composto não tem mais moléculas de água ligadas a ele. Outros exemplos de hidratos são o cloreto de bário di-hidratado (BaCl2 · 2H2O) e o nitrato de estrôncio tetra-hidratado (Sr(NO3)2 · 4H2O).
  • Ácidos e bases. Descreve-se um ácido como uma substância que libera íons de hidrogênio (H+) quando dissolvida em água. Por exemplo: ácido clorídrico (HCl), ácido fosfórico (H3PO4) e ácido sulfúrico (H2SO4). Descreve-se uma base como uma substância que libera íons de hidróxido (OH) quando dissolvida em água. Por exemplo: hidróxido de sódio (NaOH), hidróxido de potássio (KOH) e hidróxido de bário [Ba(OH2)].

Exemplos de compostos orgânicos

  1. Metanol (CH3OH). Conhecido como álcool de madeira ou álcool metílico, é o álcool mais simples que existe.
  2. Propanona (C3H6O). A acetona de uso solvente comum, inflamável e transparente, com um odor característico.
  3. Acetileno (C2H2). Também chamado etino, é um gás alcino mais leve que o ar, incolor e altamente inflamável.
  4. Etanoato de etilo (CH3-COO-C2H5). Também conhecido como acetato de etila, é utilizado como solvente.
  5. Formol (CH2O). Utilizado como conservante de material biológico (amostras, cadáveres), também conhecido como metanal ou formaldeído.
     Glicerol (C3H8O3).
  6. Glicerina (C3H8O3). Também chamado “glicerol” ou “propanetriol”, é um produto intermédio da fermentação alcoólica e do processamento digestivo dos lipídios.
  7. Glicose (C6H12O6). É um monossacarídeo ou açúcar simples, que constitui a unidade básica de energia dos seres vivos.
  8. Etanol (C2H6O). O álcool etílico, presente nas bebidas alcoólicas, é o resultado da fermentação anaeróbica de açúcares com levedura.
  9. Isopropanol (C3H8O). O álcool isopropílico, isômero do propanol, transforma-se em acetona com a oxidação.
  10. Ácido acetilsalicílico (C9H8O4). O composto ativo da aspirina: analgésico, antipirético e anti-inflamatório.
  11. Sacarose (C12H22O11). Um dissacarídeo composto de glicose e frutose. O mais comum dos glicídios é o açúcar de mesa.
  12. Frutose (C6H12O6). É o açúcar da fruta e mantém uma relação de isomerismo com a glicose.
  13. Celulose (C6H10O5). É o principal composto dos vegetais e serve como uma estrutura na parede celular vegetal.
  14. Nitroglicerina (C3H5N3O9). É um explosivo potente, obtido pela mistura de ácido nítrico concentrado, ácido sulfúrico e glicerina.
  15. Ácido lático (C3H6O3). É indispensável no processo de energização do corpo humano na presença de baixas concentrações de oxigênio, a produção de glicose via fermentação lática.
  16. Benzocaína (C9H11NO2). É usada como anestésico local, apesar de seu uso em bebês ter como efeito colateral a alta toxicidade.
  17. Lidocaína (C14H22N2O). Anestésico, amplamente utilizado em odontologia e como antiarrítmico.
  18. Lactose (C12H22O11). Formada a partir de galactose e glicose, é o açúcar que dá ao leite animal sua carga energética.
  19. Cocaína (C17H21NO4). É um potente alcaloide derivado da planta da coca e sintetizado para produzir uma droga ilegal homônima.
  20. Ácido ascórbico (C6H8O6). Também conhecido como a importante vitamina C presente nas frutas cítricas.

Exemplos de compostos inorgânicos

  1. Cloreto de sódio (NaCl). É o sal de mesa comum.
  2. Ácido clorídrico (HCl). Um dos ácidos mais potentes conhecidos, secretado pelo estômago para digerir os alimentos.
  3. Ácido fosfórico (H3PO4). Um ácido reativo à água, resistente à oxidação, evaporação e redução, usado na indústria de refrigerantes.
  4. Ácido sulfúrico (H2SO4). É um dos principais corrosivos conhecidos, amplamente utilizado em vários tipos de indústria e produzido em grandes quantidades em todo o mundo.
  5. Iodeto de potássio (KI). É um sal amplamente utilizado em fotografia e tratamento de radiação.
  6. Dicromato de potássio (K2Cr2O7). É um sal laranja altamente oxidante, capaz de provocar incêndios quando em contato com substâncias orgânicas.
  7. Cloreto de prata (AgCl). Amplamente utilizado em eletroquímica e em laboratórios. Devido à sua baixíssima solubilidade em água, é um sólido cristalino.
  8. Amoníaco (NH3). Também chamado de “amônia” ou “gás amoníaco” é um gás incolor rico em nitrogênios, com um odor particularmente repulsivo.
  9. Sulfato cuproso (Cu2SO4). Também chamado de “sulfato de cobre”, é um sal insolúvel, usado como desinfetante e corante para superfícies metálicas.
  10. Dióxido de silício (SiO2). Comumente chamado de “sílica”, forma o quartzo e a opala, e é um dos componentes da areia.
  11. Sulfato de ferro (FeSO4). Também conhecido como vitríolo verde ou caparose verde, é um sal azul-esverdeado usado como agente corante e como tratamento para certas anemias.
  12. Carbonato de Cálcio (CaCO3). Amplamente utilizado como antiácido e na indústria de vidro e cimento, é uma substância muito abundante na natureza (presente em rochas, conchas e exoesqueletos de alguns animais).
  13. Cal (CaO). Óxido de cálcio em qualquer forma, amplamente utilizado em misturas de construção como aglutinante.
  14. Bicarbonato de sódio (NaHCO3). Presente em extintores de incêndio ou em muitos produtos dietéticos e medicinais, tem um pH muito alcalino
  15. Hidróxido de potássio (KOH). É a soda de potássio, usada na fabricação de sabões e outros solventes.
  16. Hidróxido de sódio (NaOH). Chamado de soda cáustica, é usado na indústria de papel, têxtil, detergente e para desentupir canos.
  17. Nitrato de amônio (NH4NO3). É um potente fertilizante agrícola.
  18. Silicato de cobalto (CoSiO3). Usado na fabricação de pigmentos (como o azul de cobalto).
  19. Sulfato de magnésio (MgSO4). É o sal de Epsom ou sal inglês, quando se acrescenta água a ele. Tem diversos usos médicos, especialmente musculares, ou como sais de banho.
  20. Cloreto de bário (BaCl2). É um sal muito tóxico usado em pigmentos, tratamentos de aço e fogos de artifício.

Referências

  • Química. Chang R., Goldsby K. (2013). 11va edición. Editorial Mc Graw-Hill

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

, Equipo editorial, Etecé. Compostos orgânicos e inorgânicos. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/compostos-organicos-e-inorganicos/. Acesso em: 25 maio, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 8 abril, 2024
Última edição: 10 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)