20 Exemplos de
Ligação iônica

Para formar as moléculas dos compostos químicos, os átomos de diferentes substâncias ou elementos devem se combinar entre si de forma estável. Isso pode ocorrer de várias maneiras em virtude das características estruturais que todo átomo possui (que consiste em um núcleo com carga positiva cercado por uma nuvem de elétrons).

Os elétrons têm carga negativa e permanecem próximos ao núcleo porque são atraídos pela força eletromagnética dos prótons. Quanto mais próximo um elétron estiver do núcleo, mais energia será necessária para que se libere.

Mas nem todos os elementos são iguais: alguns têm uma tendência a perder os elétrons mais externos na nuvem (elementos com baixa energia de ionização), enquanto que outros tendem a capturá-los (elementos com alta afinidade eletrônica). Isso ocorre porque, de acordo com a regra do octeto de Lewis, a estabilidade está associada à presença de 8 elétrons na camada ou orbital (região do espaço onde é mais provável encontrar um elétron ao redor do átomo), mais externo, pelo menos, na maioria dos casos.

Em virtude disso, para formar diferentes compostos químicos, os átomos neutros cedem, aceitam ou compartilham os elétrons em sua última camada eletrônica, sempre de forma que restem 8 elétrons, embora sempre haja exceções, como no caso do hidrogênio, que só pode ter 2 elétrons.

Ligações iônicas

Então, como os átomos neutros podem ganhar ou perder elétrons, é possível formar íons com cargas opostas. A atração eletrostática entre os íons com cargas opostas faz com que os íons se unam e formem compostos químicos, nos quais um dos elementos cedeu elétrons e o outro os recebeu. Para que isso aconteça e para que se forme uma ligação iônica, é necessário que haja uma diferença ou delta de eletronegatividade entre os elementos envolvidos de, pelo menos, 1,7.

A ligação iônica geralmente ocorre entre um composto metálico e um não metálico: o átomo de metal cede um ou mais elétrons e, assim, forma íons com carga positiva (cátions), e o não metálico os ganha e passa a ser a partícula com carga negativa (ânion). Os metais alcalinos e alcalino-terrosos são os elementos que têm maior tendência a formar cátions, e os elementos halógenos e o oxigênio são os elementos que geralmente formam ânions.

Em geral, os compostos formados por ligações iônicas são sólidos cristalinos à temperatura ambiente, insolúveis em água e com alto ponto de fusão, se as atrações entre seus íons forem fortes. Por outro lado, quando a atração entre os íons é mais fraca, eles têm pontos de fusão mais baixos e são solúveis em água.

Em solução, são ótimos condutores de eletricidade, pois são eletrólitos fortes, ou seja, ionizam-se facilmente formando ânions e cátions que podem transportar cargas elétricas. Por outro lado, a energia reticular de um sólido iônico é o que determina a força de atração entre os íons nesse sólido.

É importante deixar claro que não existe nem uma ligação totalmente iônica nem uma ligação totalmente covalente (que ocorre entre dois átomos que compartilham elétrons em seu último nível de energia ou camada). Na realidade, ambos os tipos de ligação têm uma porcentagem de cada um. Alguns cientistas consideram que a ligação iônica é um exagero da ligação covalente.

Exemplos de ligações iônicas

  1. Óxido de magnésio (MgO)
  2. Sulfato de cobre (II) (CuSO4)
  3. Iodeto de potássio (KI)
  4. Hidróxido de zinco (Zn(OH)2)
  5. Cloreto de sódio (NaCl)
  6. Nitrato de prata (AgNO3)
  7. Fluoreto de lítio (LiF)
  8. Cloreto de magnésio (MgCl2)
  9. Hidróxido de potássio (KOH)
  10. Nitrato de cálcio (Ca(NO3)2)
  11. Dicromato de potássio (K2Cr2O7)
  12. Fosfato dissódico (Na2HPO4)
  13. Sulfeto de ferro (III) (Fe2S3)
  14. Brometo de potássio (KBr)
  15. Carbonato de cálcio (CaCO3)
  16. Hipoclorito de sódio (NaClO)           
  17. Sulfato de potássio (K2SO4)
  18. Cloreto de manganês (II) (MnCl2)
  19. Fosfato de cálcio (Ca3(PO4)2)

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Ligação iônica. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/ligacao-ionica/. Acesso em: 26 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 26 abril, 2024
Última edição: 28 abril, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)