10 Exemplos de
Solubilidade

A solubilidade é a capacidade de uma substância (soluto) se dissolver em um meio determinado (solvente). Por exemplo: sal em água, café com leite, gases atmosféricos.

O termo também é utilizado para designar a quantidade máxima de um soluto que um solvente pode dissolver em determinadas condições de temperatura e pressão. A pressão influencia muito mais a solubilidade se o soluto for um gás. Pode ser utilizada para referir formas de expressar a concentração das soluções, como a molaridade, a molalidade, entre outras.

A solubilidade não é uma característica universal de todas as substâncias, por isso algumas se dissolvem melhor em outras e algumas simplesmente não o fazem. A água, frequentemente referida como solvente universal, não pode dissolver completamente o óleo, por exemplo. No entanto, alterando a temperatura e/ou pressão a que uma mistura ocorre ou adicionando outras substâncias específicas, é possível variar a solubilidade de determinados solutos em determinados solventes.

Entre os fatores que afetam a solubilidade está também a natureza ou a polaridade do soluto e do solvente. Neste sentido, as substâncias polares são bem dissolvidas em substâncias polares, enquanto as substâncias apolares são muito solúveis em apolares. As substâncias polares não são solúveis em substâncias apolares e vice-versa, embora haja sempre uma certa margem de polaridade em que ambas as substâncias podem ainda ser dissolvidas. A explicação molecular deste fato se deve às diferentes forças de atração intermoleculares determinadas pela polaridade. Assim, surge a frase: “semelhante dissolve semelhante”.

Por último, uma vez que o solvente não pode dissolver mais soluto, diz-se que a solução está saturada; mas se obtiverem condições específicas, sobretudo de temperatura, é possível aumentar a solubilidade até se obter uma solução sobressaturada. Por outro lado, se o solvente pode continuar a dissolver soluto antes de ficar saturado, diz-se que a solução é insaturada.

Exemplos de solubilidade em água

  1. Sal (cloreto de sódio) em água. O sal de cozinha se dissolve normalmente na água, a uma taxa de 360 g/l, desde que a água esteja a 20 ºC. Isto indica que, em um litro de água a esta temperatura, podem se dissolver 360 gramas de sal. Se aumentarmos a temperatura da água, a quantidade de sal também aumentará.
  2. Refrigerantes. Os refrigerantes enlatados ou engarrafados têm uma quantidade de dióxido de carbono (CO2) dissolvido no seu interior que lhes confere uma característica borbulhante. Isto ocorre quando a mistura é sobressaturada em condições de pressão muito alta. Ao contrário do exemplo anterior, aumentar a temperatura dessa mistura, desestabiliza-a e liberta mais gases, diminuindo, assim, a taxa de solubilidade.
  3. Soluções com iodo. Muitas soluções que utilizam iodo (como as utilizadas para curar feridas superficiais) não podem utilizar água na sua preparação, uma vez que o iodo não é solúvel em água. Em contrapartida, ao utilizar álcool, a taxa de solubilidade melhora e é possível produzir a mistura.
  4. Café com leite. Tomando como exemplo o café com leite (no qual se adiciona o leite ao café), veremos que a taxa de solubilidade do leite no café aumenta se aumentarmos a temperatura.
  5. Oxigênio no sangue. O oxigênio do ar que precisamos para viver é um gás. Ainda assim, este elemento é transportado em nosso sangue até os diversos tecidos que o requerem, e isto se realiza através de uma solução, permitida por biomoléculas como a hemoglobina. As pessoas com maior presença deste composto no sangue podem ter os seus tecidos mais oxigenados.
  1. Dissolver etanol em benzeno e em água. Embora o benzeno seja apolar e a água polar, o etanol pode se dissolver em ambos. Isto se deve ao fato de que possui partes hidrocarbonadas que o fazem semelhante ao benzeno (um hidrocarboneto aromático) e, ao mesmo tempo, a que possui um grupo hidroxilo (-OH) que pode estabelecer pontes de hidrogênio com a água.
  2. Gases atmosféricos. Muitos gases que liberamos diariamente na atmosfera não são solúveis no ar, e muitas vezes deslocam o ar e ocupam o seu lugar. No entanto, à medida que se eleva no ar e varia a pressão a que estão sujeitos, essa condição varia e acaba por se produzir a mistura, que é por vezes uma importante fonte de poluição ambiental (como a destruição da camada de ozônio).
  3. Pintura a óleo e rebaixador (thinner). Os misturadores de tintas a óleo são solventes orgânicos derivados do petróleo, cuja composição de hidrocarbonetos permite dissolver as camadas de tinta de esmalte, óleo ou gordura, que se assemelham em composição e polaridade.
  4. Nitratos (NO3-) em água. Todas as substâncias formadas por nitratos (compostos que contêm grupos moleculares de nitrogênio e oxigênio) são perfeitamente solúveis em água. Isto é comprovado nos processos de contaminação da água pela indústria química ou dos agro fertilizantes cujos resíduos (ricos em nitrogênio) chegam ao mar e aos rios e ali se dissolvem com facilidade e deterioram a qualidade da vida.
  5. Acetona dissolvida em água. As cetonas de cadeias curtas são solúveis em água, mas, à medida que a cadeia carbônica aumenta, a solubilidade diminui. A acetona ou propanona (CH3COCH3) é composta por três átomos de carbono e solúvel em água.

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Solubilidade. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/solubilidade/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 20 junho, 2024
Última edição: 26 junho, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)