15 Exemplos de
Destilação

A destilação é um processo de separação de substâncias que utiliza a ebulição e a condensação. O método utiliza a ebulição seletivamente para separar os componentes de uma mistura geralmente homogênea e líquida. Por exemplo: o craqueamento catalítico, o alambique, a obtenção de óleos.

Esta mistura homogênea pode conter líquidos, um sólido misturado em um líquido ou gases liquefeitos, uma vez que a destilação se baseia nas diferenças entre os pontos de ebulição de cada substância que constitui a mistura.

Chama-se ponto de ebulição à temperatura a que a pressão de vapor de um líquido se iguala à pressão que rodeia o líquido. Quando a temperatura de um líquido atinge o ponto de ebulição, este é transformado em gás.

Em princípio, para que a destilação seja realizada, a temperatura da mistura deve ser aumentada para o ponto de ebulição de, pelo menos, uma das substâncias que a compõem, que será conduzida no estado gasoso para um recipiente, que depois será resfriado, devido a que o gás será condensado e transformado novamente em líquido.

Tipos de destilação

destilacion en laboratorio

Existem vários tipos possíveis de destilação:

  • Destilação simples. Não garante totalmente a separação das substâncias. É útil quando os pontos de ebulição dos componentes da mistura diferem em 25 °C ou mais.
  • Destilação fracionada. É utilizada quando os pontos de ebulição das substâncias a separar têm valores muito próximos. A mistura líquida é aquecida até que a substância de ebulição inferior seja transformada em gás. O gás passa então por uma coluna de fraccionamento composta por “pratos” (estruturas construídas dentro da coluna). Nos pratos, o gás se condensa, o que faz com que o líquido caia sobre outros pratos inferiores e depois volte a vaporizar. Este ciclo ocorre várias vezes para uma melhor separação das substâncias da mistura.
  • Destilação a vácuo. É utilizada quando as substâncias a separar têm pontos de ebulição muito elevados. O método consiste em diminuir a pressão do sistema até atingir o vácuo, podendo assim diminuir o ponto de ebulição dos componentes da mistura para obter a sua separação a temperaturas menos elevadas.
  • Destilação azeotrópica. Utiliza-se para quebrar um azeótropo, ou seja, uma mistura de substâncias que se comportam como uma só, partilhando ponto de ebulição. Inclui frequentemente a presença de agentes separadores, que são substâncias adicionadas à mistura para formar um novo azeótropo.
  • Destilação por arraste de vapor. É utilizada para separar substâncias que se decompõem facilmente a altas temperaturas. Assim, em vez de aquecer o recipiente onde se encontra a mistura, ferve vapor de água no seu interior para que o aquecimento possa ser melhor controlado e evitar a decomposição de algum componente da mistura.
  • Destilação a seco. Baseia-se no aquecimento de materiais sólidos sem a ajuda de solventes líquidos, para produzir gases que se condensam em outro recipiente.
  • Destilação melhorada. Chama-se assim destilação alternada ou destilação reativa, adaptadas aos casos específicos de misturas de substâncias difíceis de separar, a partir dos seus pontos de ebulição.

Exemplos de destilação

destilacion en refineria de petroleo
  1. A refinação do petróleo. Para separar os diversos hidrocarbonetos e derivados do petróleo, aplica-se um método de destilação fracionado que permite armazenar em diversas camadas ou compartimentos cada um destes compostos derivados, a partir da cozedura do petróleo bruto (coque). Os gases sobem e as substâncias densas como o asfalto e a parafina caem separadamente.
  2. O craqueamento catalítico. A destilação a vácuo é frequentemente realizada na transformação de produtos petrolíferos, a partir de torres a vácuo, para separar os diversos gases que se libertam nas fases de cozedura do cru. Isto acelera a ebulição dos hidrocarbonetos.
  3. A purificação do etanol. O processo de separação do etanol (um álcool) da água, obtido em laboratório, requer um processo de destilação azeotrópica, no qual se adiciona benzeno ou outros componentes para modificar o azeótropo e permitir a separação.
  4. O processamento do carvão. Na produção de combustíveis orgânicos líquidos, o carvão ou a madeira são frequentemente utilizados em um processo de destilação a seco, para condensar os gases emitidos na sua combustão e utilizá-los em diversos processos industriais.
  5. A termólise dos sais minerais. Outro processo de destilação a seco que consiste na queima de sais minerais e na obtenção de diversas substâncias minerais de alta utilidade industrial a partir da emanação e condensação de gases.
  6. O alambique. Este aparelho inventado na antiguidade árabe para produzir perfumes, medicamentos e álcool a partir de frutos fermentados utiliza os princípios da destilação, aquecendo substâncias na sua pequena caldeira e resfriando os gases produzidos em uma serpentina resfriada em um novo recipiente.
  7. A produção de perfumes. A destilação com vapor de arraste é frequentemente utilizada na indústria da perfumaria através da fervura de água e de certos tipos de flores conservadas, de modo a obter um gás de odor que, quando condensado, pode ser utilizado como líquido de base em perfumes.
  8. A obtenção de bebidas alcoólicas. É possível destilar o fermento de frutas ou de outros produtos naturais, como, por exemplo, em um alambique. Ferve-se o fermento a cerca de 80 °C (a temperatura de ebulição do álcool) e assim separa-se a água, que permanece no recipiente.
  1. A obtenção de água destilada. A purificação extrema da água é produzida a partir de um processo de destilação que lhe extrai todos os solutos possíveis que contenha. É frequentemente utilizada em laboratórios e indústrias, e o mesmo mecanismo é utilizado para potabilizar água para consumo humano.
  2. A obtenção de óleos. A receita para obter muitos óleos essenciais é ferver a matéria-prima (vegetal ou animal) até vaporizar o óleo e depois condensá-lo em uma extremidade refrigerada, para que recupere a sua liquidez.
  3. A dessalinização da água do mar. Em muitos lugares onde não há água potável se utiliza a água do mar para seu consumo. Destila-se para remover o sal, pois o sal não se vaporiza quando o líquido é aquecido.
  4. A obtenção de piridina. A piridina é um líquido incolor de odor muito repulsivo, um composto semelhante ao benzeno, amplamente utilizado na indústria de solventes, indústria farmacêutica, corantes e pesticidas. É muitas vezes obtido a partir da destilação do óleo obtido por sua vez da destilação destrutiva de ossos.
  5. A obtenção de açúcares. A partir do coco e de outras substâncias naturais, certos açúcares podem ser obtidos por destilação que extrai a água por vaporização e permite que os cristais de açúcar permaneçam inalterados.
  6. A obtenção da glicerina. O processo de obtenção de glicerina caseira inclui a destilação de resíduos de sabão, uma vez que esta substância provém da degradação de certos lipídios (como no ciclo de Krebs).
  7. A obtenção de ácido acético. Este derivado do vinagre conta com numerosas aplicações na indústria farmacêutica, fotográfica e agrícola, e nos seus processos de obtenção a destilação desempenha um papel importante, já que se produz com outras substâncias menos voláteis como ácido fórmico e formaldeído.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Destilação. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/destilacao/. Acesso em: 26 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 25 abril, 2024
Última edição: 10 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)