Exemplos de
Combustão

Chama-se combustão a todo o tipo de reação química exotérmica (que gera calor), relativamente rápida e que se desenvolve em fases gasosas ou heterogêneas (líquido-gás ou sólido-gás), tanto de forma controlada (como nos motores de combustão interna) como descontrolada (em caso de explosão). Por exemplo: uma fogueira, fogos de artifício, um fogão a gás.

Ainda, as aproximações tradicionais (a teoria clássica) entendem a combustão como um processo de oxidação rápida de combustíveis, formados principalmente por hidrogênio, carbono e por vezes enxofre, que ocorre na presença de oxigênio e liberta grandes quantidades de energia térmica.

Além disso, essas reações geram frequentemente produtos como o dióxido de carbono (CO2) e o vapor de água, entre outros resíduos sólidos do processo, dependendo da natureza do combustível (a substância consumida) e do comburente (a substância que provoca a reação) envolvidos.

O fogo, por exemplo, é um produto que emite calor e luz da oxidação violenta da matéria combustível.

Fases da combustão

Todo processo de combustão é, na verdade, um conjunto de reações rápidas e simultâneas, geralmente tomadas como uma só. Este processo inclui as seguintes etapas ou fases:

  • Um primeiro estágio ou pré-reação. Os hidrocarbonetos do combustível se decompõem e reagem com o oxigênio presente no ar, formando assim radicais, isto é, compostos muito instáveis molecularmente. Isto inicia uma reação em cadeia de aparecimento e desaparecimento de compostos, que tende a criar mais do que destrói.
  • Segunda etapa ou oxidação. Aqui é gerada a maior parte da energia calórica, quando o oxigênio reage com os radicais e inicia um processo de deslocamento de elétrons. A acumulação anterior de radicais leva a uma reação massiva e violenta conhecida como explosão.
  • Terceira etapa. Completa-se a oxidação dos radicais e se conformam as moléculas dos gases que serão liberados na combustão.

Tipos de combustão

Distinguem-se geralmente três tipos diferentes de combustão:

  • Combustão completa. É uma reação em que se oxidam completamente os materiais combustíveis, produzindo compostos oxigenados como dióxido de carbono, dióxido de enxofre ou vapor de água.
  • Estequiométrica. É uma combustão completa ideal, que emprega as quantidades justas de ar para sua reação e que, portanto, ocorre geralmente no ambiente controlado de um laboratório.
  • Combustão incompleta. Aparecem compostos médios oxidados (inqueimados) nos gases de combustão, tais como monóxido de carbono (CO), hidrogênio, partículas de carbono, etc.

Exemplos de combustão

fogata - cambios quimicos
  1. Uma fogueira. Um exemplo típico é a fogueira, que acompanhou o homem ao longo dos séculos. Trata-se de várias matérias orgânicas (geralmente lenha, folhas secas, papel, etc.) juntadas para concentrar o calor e manter viva a reação, em contato com o oxigênio e em presença inicial de calor (uma faísca produzida com um fósforo, por exemplo).
  2. Um fósforo. O caso mais emblemático de combustão é o do fósforo de segurança (fósforos, etc.), que consiste em um palito de madeira ou de papel encerado, com uma cabeça de cloreto de potássio e enxofre que, quando raspada contra uma superfície áspera composta por fósforo vermelho e outros compostos, é aquecida pelo atrito e inicia uma combustão que gera uma chama.
  3. Um fogão a gás. Os fogões domésticos funcionam com base na combustão de um gás inflamável, geralmente uma mistura de propano (C3H8) e butano (C4H10), extraído de uma tubagem ou de uma botija e posto em contato com o ar e com uma carga inicial de energia calórica (como a chama do piloto).
  4. Bases fortes e matéria orgânica. As bases fortes (como a soda cáustica, a potassa cáustica e outros agentes corrosivos de pH extremo básico) podem provocar uma reação de oxidação drástica ao entrar em contato com a matéria orgânica, que pode arder por contato e até provocar incêndios, já que esta reação é muito exotérmica.
  1. Os fogos-fátuos. Conhecidos com este nome desde a Antiguidade e associados a espíritos e outras manifestações sobrenaturais, estas chamas espontâneas que ocorrem em pântanos de abundante matéria orgânica em decomposição (e portanto muitos gases hidrocarbonetos) são um exemplo de combustão na natureza.
  2. Os fogos de artifício. São desdobramentos de cor, som e luz que consistem em pequenas detonações e combustão de pólvora e outros elementos contidos em um cartucho cilíndrico. Quando o rastilho se acende, o fogo eventualmente introduz a carga de calor necessária para iniciar a combustão e esta para detonar a pólvora em uma reação em cadeia.
  3. O tiro de um revólver. As armas de fogo operam com base na introdução de uma faísca de calor, produto do golpe de um pequeno martelo sobre o metal traseiro da bala, que inicia a combustão e a subsequente explosão da pólvora contida na munição. Esta reação é tão violenta que gera a força necessária para lançar o chumbo para frente com muita força.
  4. Um motor de combustão interna. Os motores dos automóveis, lanchas e outros veículos que funcionam com combustíveis fósseis (gasóleo, gasolina, querosene) são um exemplo cotidiano de combustões controladas. Estas combustões consomem os hidrocarbonetos do combustível e geram explosões controladas que são transformadas em movimento, assim como gases que são liberados à atmosfera.
  5. Os incêndios florestais. Assim como as fogueiras ou os fornos à lenha, os incêndios florestais são combustões descontroladas que se transmitem ao longo de hectares de árvores, folhas e matéria orgânica inflamável, a menos que se faça algo para detê-las. Em muitos casos são fruto da injeção de calor, produto da ação do sol intensificada pelo vidro de alguma garrafa abandonada, que literalmente inicia a faísca do incêndio.

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Combustão. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/combustao/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 8 junho, 2024
Última edição: 10 julho, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)