30 Exemplos de
Função emotiva (ou expressiva)

A função emotiva, também chamada expressiva, é uma das seis funções da linguagem e se focaliza no emissor da comunicação, já que lhe permite expressar suas realidades psíquicas ou emocionais. Por exemplo: Que alegria que me dá vê-lo!

Esta função procura transmitir uma atitude da pessoa que fala em relação ao que está dizendo. É, portanto, aquela que prevalece quando o emissor expressa seus próprios sentimentos, humores, desejos, emoções, interesses, opiniões, sensações físicas, arrependimentos, preferências, ou seja, estados ligados a sua própria subjetividade. Por exemplo: Eu adoro sorvete.

Para considerar: Embora elementos referenciais apareçam com frequência na função emotiva, a expressão da subjetividade sempre prevalece. Por exemplo: se alguém disser que realmente gostou de um livro, provavelmente dará algumas informações sobre ele, mas o que prevalecerá é a sensação que a leitura provocou na pessoa que fala.

Recursos linguísticos da função emotiva

Ao prevalecer a função emotiva da linguagem, utiliza-se alguns recursos linguísticos característicos:

  • Verbos na primeira pessoa. Estes verbos são usados para expressar as ações ou estados do emissor, um elemento central nesta função. Por exemplo: Sei que tudo vai ficar bem.
  • Diminutivos e aumentativos. Estes sufixos modificam o significado de uma palavra e lhe conferem uma nuance pessoal com certa valorização. Por exemplo: Esse foi um jogaço!
  • Adjetivos. Os adjetivos expressam qualidades de um substantivo e permitem que o emissor expresse certas opiniões. Por exemplo: Acho uma ideia excelente.
  • Interjeições. Estas palavras expressam sentimentos espontâneos e sensações do emissor. Por exemplo: Uau!
  • Palavras conotativas. Estas palavras são usadas em enunciados em sentido figurado e podem ajudar a expressar certos conteúdos emotivos. Por exemplo: Essa notícia me deixou com o coração partido.
  • Frases exclamativas. Estas frases têm uma entonação própria que permite transmitir certos sentimentos ou emoções. Por exemplo: Parabéns!
  • Modo subjuntivo. Este modo nos permite formular expressões de desejo e preferências. Por exemplo: Tomara que amanhã não chova.

Exemplos da função expressiva

  1. Adoro você.
  2. Parabéns!
  3. Que peça magnífica!
  4. Eu me sinto ótimo.
  5. Sou muito grata por toda a sua ajuda.
  6. Bravo!
  7. Espero que o sol apareça amanhã.
  8. Fez um frio insuportável que congelou os meus ossos.
  9. Oh!
  10. Estamos desesperados para encontrá-la
  11. Estou apaixonado desde o primeiro dia.
  12. Já não sei mais o que fazer.
  13. É uma ideia espetacular.
  14. Que vergonha!
  15. Faz um calor é sufocante, não aguento mais.
  1. A beleza dessas praias é incrível.
  2. Espero que esteja tudo bem.
  3. De jeito nenhum!
  4. Estamos muito felizes pela sua chegada.
  5. Foi uma desgraça terrível.
  6. Amo esse filme.
  7. É uma história de partir o coração.
  8. Que sorte!
  9. Ele é muito bom, acho que confia demais.
  10. Este é o melhor doce que eu já provei.
  11. É uma belíssima paisagem.
  12. Estou morrendo de fome.
  13. Que prazer, finalmente nos encontramos!
  14. Eu não aguento mais!
  15. Estou exausta, não posso dar um passo mais.

Outras funções da linguagem

As funções da linguagem representam os diferentes propósitos para os quais a língua é usada durante a situação comunicativa. Cada uma delas focaliza-se em um dos seus elementos.

As funções da linguagem foram formuladas por Roman Jakobson (1896-1982) e representam os diferentes propósitos para os quais a língua é usada durante a comunicação. Cada uma delas dá prioridade a um aspecto particular da situação comunicativa.

Além da função emotiva, há cinco outras funções da linguagem:

  • Função apelativa ou conativa. O objetivo é incitar ou motivar o interlocutor a realizar uma ação. Focaliza-se no receptor. Por exemplo: Corram!
  • Função referencial, denotativa ou informativa. É utilizada para transmitir informações concretas sobre a realidade, de maneira que tende à objetividade. Focaliza-se no referente e no contexto da comunicação. Por exemplo: Choveu o dia todo hoje.
  • Função poética ou estética. A linguagem é usada para provocar um efeito estético e é dada prioridade à forma como se diz o que deve ser transmitido. Focaliza-se na mensagem. Por exemplo: “Tão bom morrer de amor! E continuar vivendo…”
  • Função fática ou de contato. É usada para iniciar, manter ou interromper uma conversa. Focaliza-se no canal, e também serve para verificar se o canal é adequado e permite intercâmbio. Por exemplo: Você pode me ouvir bem?
  • Função metalingüística. Usada para explicar algum aspecto da própria linguagem. Focaliza-se no código. Por exemplo: O verbo viver pertence à terceira conjugação.

Continue com:

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

RIBAS, Natalia. Função emotiva (ou expressiva). Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/funcao-emotiva-ou-expressiva/. Acesso em: 12 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Natalia Ribas

Licenciada em Letras (Universidad de Buenos Aires).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 4 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)