Exemplos de
Funções da linguagem

As funções da linguagem representam os diferentes propósitos com os quais as pessoas usam a língua em uma situação de comunicação. Além da finalidade principal, que é a comunicação, todas as linguagens mudam sua forma e seu funcionamento de acordo com o objetivo para o qual são usadas.

Segundo o linguista russo Roman Jakobson (1896-1982), as funções da linguagem são seis e cada uma delas centra-se num elemento determinado do circuito da comunicação: função apelativa, função referencial, função emotiva, função poética, função fática e função metalinguística.

Para lembrar: Em uma situação comunicativa, podem estar presentes várias funções em simultâneo, mas sempre prevalece uma em relação às outras.

Função conativa ou apelativa

A função apelativa, também chamada conativa, centra-se no receptor da comunicação e é utilizada para incitar ou motivar o interlocutor a realizar uma ação. Pode ser uma ordem, uma exortação, uma sugestão, um pedido, uma pergunta, uma instrução, e é frequentemente encontrada na publicidade e na propaganda política ou ideológica. Por exemplo:

  1. Parem de gritar.
  2. Proibido estacionar.
  3. Bater as claras em neve.
  4. Você poderia me dizer as horas, por favor?
  5. Compre já!

Função referencial ou denotativa

A função referencial, também chamada de denotativa, centra-se no referente e no contexto, ou seja, elementos externos à situação comunicativa. É utilizada para transmitir informação concreta ligada à realidade objetiva, encontrando-se frequentemente em textos informativos, jornalísticos, científicos e educativos ou de divulgação, bem como na vida quotidiana. Por exemplo:

  1. Hoje é um dia ensolarado.
  2. A capital do Brasil é Brasília.
  3. A água ferve a 100 °C.
  4. Segunda-feira é a prova de matemática.
  5. As escolas ficarão fechadas durante as férias de inverno.

Função emocional ou expressiva

A função emocional, também denominada expressiva, centra-se no emissor da comunicação e é utilizada para transmitir realidades psíquicas ou emocionais. Prevalece quando o falante expressa seus próprios sentimentos, estados de ânimo, desejos, emoções, sensações, lamentos, preferências, ou seja, estados vinculados com a sua própria subjetividade. Por exemplo:

  1. Me sinto tão bem hoje!
  2. Sinto a sua falta.
  3. Tomara que não chova amanhã.
  4. Que beleza!
  5. Ai, que dor!

Função poética

A função poética, também denominada estética, centra-se na forma da mensagem, e é utilizada para produzir um efeito estilístico e estético. Costuma ser usada na literatura: romances, contos, poemas, textos dramáticos, canções, rimas, entre outros gêneros. Além disso, prevalece nos provérbios, nos jogos de palavras e nos trava-línguas. Por exemplo:

  1. Na casa do ferreiro, o espeto é de pau.
  2. Três tigres tristes para três pratos de trigo.
  3. Como você quer que te queira se aquele que eu quero que me queira, não me quer como eu quero que me queira.
  1. De tudo, ao meu amor serei atento
    Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
    Que mesmo em face do maior encanto
    Dele se encante mais meu pensamento. (Vinícius de Moraes. Soneto da fidelidade)
  1. Última flor do Lácio, inculta e bela,
    És, a um tempo, esplendor e sepultura;
    Ouro nativo, que, na ganga impura,
    A bruta mina entre os cascalhos vela… (Olavo Bilac, Língua Portuguesa)

Função fática

A função fática, também chamada de contato, é focada no canal e usada para iniciar, manter ou interromper uma comunicação. Também serve para comprovar se o canal é adequado e possibilita o intercâmbio, ou seja, para comprovar que não apresenta obstáculos físicos. Por exemplo:

  1. Olá?
  2. Alguém está me escutando?
  3. Sim, claro.
  4. Você está me escutando?
  5. Estou te escutando.

Função metalinguística

A função metalinguística centra-se no código e é usada para explicar algum aspecto da própria linguagem. Implica usar a linguagem como referência ou tema da comunicação, como quando perguntamos o significado de uma palavra ou como ela é escrita. Encontra-se frequentemente em dicionários, gramáticas, ortografias, bem como na tradução literária e na aquisição de uma segunda língua. Por exemplo:

  1. O verbo correr pertence à segunda conjugação.
  2. O que significa a palavra arrasar?
  3. Mártir é escrita com acento no a.
  4. Como se escreve o plural de perdiz?
  5. Uma oração pode ser composta por uma ou mais palavras.
FunçãoObjetivoElemento centralExemplo
ApelativaIncitar ou motivar o interlocutor a realizar uma ação.Receptor  ReceptorSigam-me.
ReferencialTransmitir informação concreta ligada à realidade objetiva.Contexto y referenteHoje é segunda.
EmocionalExpressar realidades psíquicas ou emocionais do falante.EmissorQue dia tão extraordinário!
PoéticaProvocar um efeito estilístico ou estético através da forma que se dá à mensagem.Mensagem   Na casa do ferreiro, o espeto é de pau.
FáticaIniciar, manter ou interromper uma conversa, ou confirmar que o canal está aberto.CanalVocê está me escutando
MetalinguísticaExplicar algum aspecto da linguagem.CódigoO que significa a palavra recôndito?

Continue com:

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

RIBAS, Natalia. Funções da linguagem. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/funcoes-da-linguagem/. Acesso em: 12 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Natalia Ribas

Licenciada em Letras (Universidad de Buenos Aires).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 27 junho, 2023
Última edição: 19 março, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)