50 Exemplos de
Rima perfeita ou consoante

Rima é a repetição dos sons (e não letras) finais das palavras a partir da última vogal tônica em dois ou mais versos ou em um enunciado. A rima perfeita, consoante ou soante ocorre quando os sons de duas ou mais palavras coincidem totalmente a partir da vogal tônica, ou seja, tanto as vogais quanto as consoantes. Por exemplo: casa – passa, sido – esquecido, canção – fração.

A rima perfeita se diferencia da rima imperfeita assonante, que é aquela que apresenta coincidência a partir dos sons vocálicos tônicos, e ao menos uma consoante difere. Por exemplo: amigo – repito, pergunta – resulta, você – querer.

Por ser um elemento rítmico, a rima aparece com frequência em textos escritos em versos. É um fenômeno acústico que tem a ver com a estética e não com a gramática. Portanto, é frequentemente usada para dar certa musicalidade à mensagem e é comumente encontrada no gênero lírico. Por exemplo: Meus versos é como semente/Que nasce arriba do chão;/Não tenho estudo nem arte,/A minha rima faz parte/Das obras da criação (Patativa do Assaré).

As rimas também podem ser encontradas em outros gêneros literários populares, como provérbios, ditados, charadas e trava-línguas. Por exemplo: O que é, o que é? Você pode pegar, mas não pode jogar.

Exemplos de rimas consoantes

  1. espelho – conselho
  2. viver – vencer
  3. primeira – madeira
  4. cor – sabor
  5. informe – enorme
  6. cama – chama
  7. buscarão – encontrarão
  8. dinheiro – bombeiro
  9. caminhão – pinhão
  10. lamento – isento
  11. emoção – canção
  12. motivo – substantivo
  13. graça – abraça
  14. colono – outono
  15. esmola – escola
  16. insista – resista
  17. mobilizam – deslizam
  18. mágico – trágico
  19. faceiro – ligeiro
  20. livro – crivo
  1. ateu – museu
  2. esquadra – enquadra
  3. estudante – comerciante
  4. enterro – encerro
  5. nuvem – ouvem
  6. sola – consola
  7. mirar – esperar
  8. vestia – ria
  9. turista – insista
  10. desperte – adverte
  11. atasco – vasco
  12. inverno – eterno
  13. estupenda – recomenda
  14. pensando – sonhando
  15. mora – chora
  16. ilha – maravilha
  17. favorito – maldito
  18. engano – piano
  19. expressão – sensação
  20. recibo – estribo

Mais exemplos de rimas consoantes

Rimas consoantes na poesia

  1. Perder-se
    pode ser o melhor caminho.
    Achar-se,
    o mais cruel desalinho,
    pois a arte
    de caminhar sozinho
    é também ser da vida
    um pouco mago,
    um pouco afago,
    um pouco adivinho
    e ter, em si, a harmonia
    dos polos e dos opostos
    na travessia do dia.
    (André Setti, “Canções Peregrinas”)
  2. Minha infância é hoje
    aquele peixe de prata
    que me escorregou da mão
    como se fosse sabão.
    Mergulho no antigo rio
    atrás do peixe vadio
    — Quem viu? Quem viu?
    Minha infância é hoje
    aquele papagaio fujão
    No ar, sua muda canção.
    Subo nos galhos da goiabeira
    atrás do falaz papagaio
    — Me segura, me segura
    senão eu caio.
    (Astrid Cabral, “Busca”)
  3. Todos estes que aí estão
    Atravancando o meu caminho,
    Eles passarão.
    Eu passarinho!
    (Mário Quintana, “Poeminha do Contra”)
  4. De tudo, ao meu amor serei atento
    Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
    Que mesmo em face do maior encanto
    Dele se encante mais meu pensamento.
    Quero vivê-lo em cada vão momento
    E em louvor hei de espalhar meu canto
    E rir meu riso e derramar meu pranto
    Ao seu pesar ou seu contentamento.
    (Vinicius de Moraes, fragmento de “Soneto de Fidelidade”)
  5. O teu rumor por vezes adormece
    a minha inquietação latente e vaga.
    Ouço-te ao longe e mesmo assim parece
    que a tua voz a minha alma afaga.

    Imenso pélago a banhar a praia
    de barcos emborcados no areal,
    não há onda tua que não me atraia
    para uma imersão profunda, vertical.
    (Leocádia Regalo, fragmento de “Frente ao Mar”)
  6. Prometeu sacudiu os braços manietados
    E súplice pediu a eterna compaixão,
    Ao ver o desfilar dos séculos que vão
    Pausadamente, como um dobre de finados.
    Mais dez, mais cem, mais mil e mais um bilião,
    Uns cingidos de luz, outros ensangüentados
    Súbito, sacudindo as asas de tufão,
    Fita-lhe a água em cima os olhos espantados.
    (Machado de Assis, fragmento de “O Desfecho”)
  7. O amor, quando se revela,
    Não se sabe revelar.
    Sabe bem olhar pra ela,
    Mas não lhe sabe falar.
    Quem quer dizer o que sente
    Não sabe o que há de dizer.
    Fala: parece que mente
    Cala: parece esquecer
    (Fernando Pessoa, fragmento de “Presságio”)
  8. Eu tão isósceles
    Você ângulo
    Hipóteses
    Sobre o meu tesão

    Teses sínteses
    Antíteses
    Vê bem onde pises
    Pode ser meu coração
    (Paulo Leminski, “Sem título”)
  9. Sonhei que estava morta
    Vi um corpo no caixão
    Em vez de flores eram livros
    Que estavam nas minhas mãos
    Sonhei que estava estendida
    No cimo de uma mesa
    Vi o meu corpo sem vida
    Entre quatro velas acesas

    Ao lado o padre rezava
    Comoveu-me a sua oração
    Ao bom Deus ele implorava
    Para dar-me a salvação
    Suplicava ao Pai Eterno
    Para amenizar o meu sofrimento
    Não me enviar para o inferno
    Que deve ser um tormento

    Ele deu-me a extrema-unção
    Quanta ternura notei
    Quando foi fechar o caixão
    Eu sorri… e despertei.
    (Carolina Maria de Jesus, “Sonhei”)
  10. Lá na úmida senzala,
    Sentado na estreita sala,
    Junto o braseiro, no chão,
    Entoa o escravo o seu canto,
    E ao cantar correm-lhe em pranto
    Saudades do seu torrão

    De um lado, uma negra escrava
    Os olhos no filho crava,
    Que tem no colo a embalar
    E à meia voz lá responde
    Ao canto, e o filhinho esconde,
    Talvez, pr’a não o escutar!
    (Castro Alves, fragmento de “A Canção do Africano”)

Rimas consoantes em provérbios e ditados populares

  1. Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura.
  2. Deus ajuda quem cedo madruga.
  3. De médico e louco todo mundo tem um pouco.
  4. Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.
  5. Quem canta seus males espanta.
  6. Escreveu, não leu; o pau comeu.
  7. Quem pode, pode; quem não pode, se sacode.
  8. Quem conta um conto aumenta um ponto.
  9. Querer é poder.
  10. A ocasião faz o ladrão.

Rimas consoantes para crianças

  1. O cavalinho branco usava tamanco.
  2. A formiguinha é minha amiguinha.
  3. Fiz na minha casa peixe na brasa.
  4. O cachorro Vicente está achando que é gente.
  5. A rã Renata usa um chapéu de lata.
  6. O elefante é um animal cinza gigante.
  7. “Bom dia”, disse a melancia.
  8. A avó do Gabriel preparou um delicioso pastel.
  9. O gato Boniato perdeu seu sapato.
  10. Esta raposa é para a sua esposa.

Continue com:

Como citar?

Citar la fuente original de donde tomamos información sirve para dar crédito a los autores correspondientes y evitar incurrir en plagio. Además, permite a los lectores acceder a las fuentes originales utilizadas en un texto para verificar o ampliar información en caso de que lo necesiten.

Para citar de manera adecuada, recomendamos hacerlo según las normas APA, que es una forma estandarizada internacionalmente y utilizada por instituciones académicas y de investigación de primer nivel.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

KILLMANN, Márcia. Rima perfeita ou consoante. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/rima-perfeita-ou-consoante/. Acesso em: 7 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Revisado por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 29 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)