50 Exemplos de
Comunicação oral e escrita

A comunicação é a atividade consciente na qual dois seres vivos intercambiam informações com base em um código compartilhado.

No caso das pessoas, o processo de comunicação não se limita às relações indispensáveis para a realização das tarefas básicas, mas forma se estabelecendo esquemas de comunicação por meio de diferentes canais.

Elementos da comunicação

O circuito de comunicação descreve o modo como se dá a comunicação sendo composto pelos seguintes elementos:

  • Mensagem. Trata-se do conteúdo do que é transmitido. Na comunicação oral, a mensagem desaparece depois de ser proferida, ou seja, é efêmera, enquanto na comunicação escrita ela pode durar ao longo do tempo.
  • Emissor. Trata-se de quem envia a mensagem. Na comunicação oral, é a pessoa que fala, enquanto na comunicação escrita é a pessoa que escreve.
  • Receptor. Trata-se da pessoa que recebe e decodifica a mensagem. Na comunicação oral, é a pessoa que está ouvindo o falante, enquanto na comunicação escrita é a pessoa que lê a mensagem.
  • Código. Trata-se do sistema de signos usado para transmitir a mensagem. Enquanto na comunicação oral, é a linguagem falada, na comunicação escrita, é a linguagem escrita.
  • Canal. É o meio físico pelo qual uma mensagem é enviada. No caso da comunicação oral, geralmente é o ar, por onde se propagam as ondas sonoras das vozes, enquanto na comunicação escrita é a forma como o texto é transmitido, seja no papel, na Internet, em um cartaz, etc.

Comunicação oral

Quando a mensagem é captada pelo ouvido, diz-se que estamos nos referindo a um processo de comunicação oral.

Na comunicação oral, o canal é o ar pelo qual as ondas sonoras passam. Nesse caso, o receptor (além de conhecer a mensagem que está chegando até ele) obtém outros elementos que fornecem informações: o tom de voz, por exemplo, é decisivo para saber se o emissor está convencido do que está afirmando ou qual é a intenção com que está dizendo o que está dizendo.

Isso é possível porque se trata de um tipo de comunicação síncrona, já que, na grande maioria dos casos, o emissor e o receptor participam do intercâmbio simultaneamente. Uma mensagem gravada pode ser uma das poucas exceções a essa característica da comunicação oral.

Feedback na comunicação oral

Como o processo de comunicação oral costuma ser realizado na presença de ambos os participantes, o emissor pode perceber, à medida que transmite a mensagem, se o que quer dizer está de fato chegando ao receptor ou se o circuito não está sendo realizado com sucesso.

Um dos motivos mais frequentes para que o processo de comunicação falhe é que o emissor e o receptor não compartilham totalmente o código de comunicação, isto é, não conhecem o mesmo idioma ou o emissor conhece um número muito maior de palavras do que o receptor, por exemplo.

Técnicas para falar em público

Apesar de que o processo de transmitir mensagens oralmente seja aprendido desde os primeiros anos de vida, muitas pessoas, quando chegam à fase adulta e decidem continuar se aperfeiçoando por meio de técnicas para falar em público.

Existem disciplinas cujas mensagens são divulgadas a um grande número de pessoas, a fim de alcançar os objetivos específicos, em geral, requerem que seus oradores estejam especialmente preparados para essa tarefa. Os políticos, por exemplo, costumam ter aulas de oratória para poderem fazer seus discursos de maneira eficiente e persuasiva.

Exemplos de comunicação oral

  1. Uma ligação telefônica.
  2. A leitura de votos de casamento.
  3. Uma discussão sobre política.
  4. Uma reunião de pais em uma escola.
  5. Um programa de rádio.
  6. A apresentação de um projeto diante de um júri.
  7. Uma conferência.
  8. Um discurso político em uma campanha.
  9. Uma palestra em sala de aula.
  10. Um debate legislativo.
  11. Uma entrevista de emprego.
  12. Uma propaganda de rádio.
  13. Uma palestra motivacional em uma organização.
  14. A leitura de um conto de um pai para um filho.
  15. A mediação de um juiz entre duas partes.
  16. A apresentação de um livro.
  17. Um sermão em uma igreja.
  18. O lançamento de um produto comercial na televisão.
  19. A apresentação de uma tese por um aluno.
  20. A apresentação de uma notícia.
  21. Uma conversa entre duas pessoas.
  22. Um anúncio de alto-falante em um estádio.
  23. Um boletim meteorológico dado por um jornalista
  24. Um cozinheiro explica na televisão como preparar um prato.
  25. Uma pessoa conta uma piada.

Comunicação escrita

A comunicação escrita é outra forma de realizar o processo comunicativo por meio de palavras. Nela, as pessoas usam um código comum, que é a exibição gráfica de palavras em um mesmo idioma. Isso permite que as mensagens perdurem ao longo do tempo, pois são registradas por escrito.

Diferentemente da comunicação oral, a comunicação escrita normalmente é um processo assíncrono. Na grande maioria dos casos, a mensagem é transmitida a posteriori, pois o remetente e o destinatário geralmente não estão presentes no mesmo local ao mesmo tempo. Um bate-papo escrito é uma das poucas exceções a essa característica da comunicação escrita.

Isso faz com que a comunicação escrita seja muitas vezes produzida por um remetente que não sabe exatamente quem será o receptor. Por exemplo, um cartaz com informações sobre horários de trens é escrito para todos os possíveis usuários do serviço, que são anônimos para o remetente.

Alfabetização e aperfeiçoamento

Não se aprende a comunicação escrita por repetição ou por crescer em uma sociedade que a utiliza, e sim por meio de um processo coordenado e organizado que é a alfabetização: primeiro se aprende a ler e depois a escrever. Nos países ocidentais, o sistema educacional faz da alfabetização de crianças uma de suas primeiras prioridades.

Da mesma forma que falar em público, a escrita pode ser aperfeiçoada de maneira muito mais ampla. O uso da escrita é essencial em várias áreas, e as pessoas que precisam criar mensagens escritas complexas para fins específicos geralmente recebem formação para isso.

Exemplos de comunicação escrita

  1. Um conto.
  2. A receita de um médico.
  3. Uma lista de compras para o supermercado.
  4. Uma carta.
  5. Uma multa.
  6. Um folheto de propaganda.
  7. Um cartaz.
  8. Uma reportagem em uma revista.
  9. Uma placa de carro.
  10. Um e-mail.
  11. Um pôster informativo.
  12. Um projeto de lei.
  13. A maioria das redes sociais.
  14. Um grafite.
  15. Uma nota em um jornal.
  16. Um trabalho de pesquisa em uma revista científica.
  17. Uma credencial.
  18. Um relatório policial.
  19. Um poema.
  20. Um romance.
  21. Um manual de instruções.
  22. Uma receita culinária.
  23. Um convite para um evento.
  24. Um telegrama.
  25. Um bate-papo entre duas pessoas.

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

, Equipo editorial, Etecé. Comunicação oral e escrita. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/comunicacao-oral-e-escrita/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 22 março, 2024
Última edição: 30 abril, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)