50 Exemplos de
Metáforas

A metáfora é uma figura de linguagem usada para se referir a algo sem mencioná-lo explicitamente, para o qual se recorre a um uso figurado da linguagem. Por exemplo: Ele está forçando a barra.

As metáforas relacionam dois campos ou entidades a partir de uma semelhança que se estabelece entre eles, de modo que incluem uma comparação tácita. Por exemplo: quando dizemos que alguém tem nervos de aço, estamos usando as qualidades associadas a um elemento ou conceito (a dureza e a resistência do aço) para descrever outra coisa (a firmeza no humor frente a uma situação de estresse).

A metáfora é um procedimento muito utilizado na linguagem literária (em particular na poesia), pois os escritores costumam estabelecer relações inéditas entre as palavras com o objetivo de gerar um efeito estético e imprimir-lhes um significado diferente do que teriam em seu sentido literal. Por exemplo: Uma meta existe para ser um alvo/Mas quando o poeta diz meta/Pode estar querendo dizer o inatingível (Gilberto Gil).

Além disso, as metáforas costumam ser usadas no discurso diário, seja para embelezar uma descrição, provocar um efeito humorístico, de surpresa, ironia, entre muitas outras opções. Também, permitem abordar conceitos abstratos e complexos mediante outros mais concretos e simples. Por exemplo: O tempo é ouro.

Para lembrar: As figuras de linguagem ou de estilo utilizam as palavras em um sentido diferente do original (ou seja, sua definição de dicionário) para dar-lhes maior expressividade, beleza ou vivacidade. Seu objetivo é destacar uma ideia, persuadir, embelezar um texto ou gerar algum tipo de emoção no receptor. Além das metáforas, há muitas outras figuras de linguagem de uso frequente, entre elas, a comparação, a personificação, a metonímia e a hipérbole.

Como se compõe a metáfora?

Os três níveis básicos que compõem uma metáfora são:

  • Termo real ou teor. É aquele ao qual se está fazendo referência na verdade.
  • Termo imaginário ou veículo. É aquele através do qual se faz referência ao termo real.
  • Fundamento. É a semelhança entre o termo real e o imaginário, que sustenta a metáfora.

Assim, na metáfora sua pele é de porcelana, o termo real é pele, o termo imaginário é porcelana e o fundamento é a brancura e a delicadeza de ambos.

Em função disso, costuma-se falar de dois tipos de metáforas:

  • Metáfora pura (complexas e indiretas). O termo imaginário substitui o termo real. Por exemplo: As pérolas de sua boca brilham à noite.
  • Metáfora impura (simples e direta). Tanto o termo imaginário como o real aparecem de maneira explícita. Por exemplo: Seus dentes de pérolas brilham à noite.

Exemplos de metáforas (explicadas)

  1. José é um gato. (José é muito bonito.)
  2. Eles o têm sob a mira. (Estão vigiando-o atentamente.)
  3. Aquele olhar perfurou minha alma. (Me senti profundamente analisada.)
  4. Seus olhos são duas jabuticabas. (A pessoa tem os olhos da mesma cor que a fruta.)
  5. A chama acesa em seu peito se apagou. (Sua paixão já não existe.)
  6. Duda é um anjo. (Duda tem muita bondade.)
  7. Ele me roubou um sorriso. (Ele me fez sorrir surpreendentemente.)
  8. O chefe é um cavalo! (O chefe é bruto e mal-educado.)
  9. Sinto o peso do mundo nas costas. (Sinto que estou lidando com problemas difíceis.)
  10. Ela é a luz que ilumina os meus dias. (Ela é uma pessoa fundamental na minha vida.)
  11. Nessa festa choveu gente bonita. (Nessa festa foram muitas pessoas bonitas.)
  12. Esse lugar é um paraíso. (Esse lugar é muito bonito.)
  13. A sua voz é música para os meus ouvidos. (Gosto de ouvir o som da sua voz.)
  14. É um longo caminho para o seu casamento. (O seu casamento está longe.)
  15. Mário está nas nuvens. (Mário não está prestando atenção ao que acontece ao seu redor e/ou está muito feliz.)
  16. Fabiana tem uma pele de pêssego. (Fabiana tem uma pele suave.)
  17. Suas lágrimas de crocodilo não convencem ninguém. (Seu choro não é real e não convence ninguém.)
  18. Meu primo é um deus grego. (Meu primo é uma pessoa muito linda de rosto e de corpo.)
  19. Está na crista da onda. (Está atravessando um bom momento.)
  20. Seu coração é enorme. (É uma excelente pessoa porque ajuda as outras pessoas.)
  21. Tenho a consciência tranquila. (Não estou envolvido no problema.)
  22. Deixe sua imaginação voar! (Deixar a imaginação fluir, ser ousada.)
  23. Você não pode ser tão cego! (Algo está acontecendo na sua frente e você não está vendo.)
  24. Sentiu que tocava o céu com as mãos. (Ficou muito contente.)
  25. Márcio tem um coração de ouro! (Márcio é muito bondoso e sem malícia .)
  26. A professora perdeu um parafuso. (A professora agiu de uma maneira estranha.)
  27. Seu coração saltou de felicidade ao vê-lo. (Ficou muito contente ao vê-lo.)
  28. Paulinha é uma flor (Paulinha é muito delicada.)
  29. Jordana é fera em química! (Jornada sabe tudo sobre química e é excelente nesta matéria.)
  30. Me partiu a alma. (Me deu muita tristeza.)
  31. Aquelas palavras foram um balde de água fria. (Já não há esperanças.)
  32. Os sábios nos iluminam com seus conselhos. (Os sábios nos ensinam.)
  33. Partiu meu coração. (Me desiludiu ou me provocou uma ilusão amorosa.)
  34. Estou entre a espada e a cruz. (Não tenho opções.)
  35. Está no auge de sua carreira. (Está no momento mais bem-sucedido de sua carreira profissional.)
  36. O que estava acontecendo era um sonho. (O que estava acontecendo era inacreditável ou algo muito esperado.)
  37. Seus cabelos de ouro resplandeciam. (Seu cabelo loiro brilhava.)
  38. Seus olhos são como o oceano (Seus olhos são azuis.)
  39. A equipe precisa de um sangue novo. (A equipe precisa de novos integrantes.)

Exemplos de metáforas na literatura e na música

  1. Trecho da letra da música “Amor e sexo”, de Rita Lee, Roberto de Carvalho e Arnaldo Jabor:

Amor é pensamento, teorema
Amor é novela
Sexo é cinema

  • Tipo de metáfora: impura.
  1. Trecho do “soneto” de Mário Quintana (1906-1994):

Da vez primeira em que me assassinaram
Perdi um jeito de sorrir que eu tinha.
Depois, de cada vez que me mataram,
Foram levando qualquer coisa minha.

  • Tipo de metáfora: pura.
  1. Trecho do soneto “Amor é fogo que arde sem ver” de Luís de Camões:

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

  • Tipo de metáfora: impura.
  1. Trecho do poema “Coração de Pedra” de Cecília Meireles:

Oh, quanto me pesa
este coração, que é de pedra!
Este coração que era de asas
de música e tempo de lágrimas.

  • Tipo de metáfora: impura
  1. Trecho do poema “Rosa de Hiroshima” de Vinicius de Moraes:

…Mas, oh, não se esqueçam da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa…

  • Tipo de metáfora: pura.
  1. Trecho do poema “Meu Pensamento” de Fernando Pessoa:

Meu pensamento é um rio subterrâneo.
Para que terras vai e donde vem?
Não sei… Na noite em que o meu ser o tem
Emerge dele um ruído subitâneo

  • Tipo de metáfora: pura.
  1. Trecho do poema “Dispersão” de Mário de Sá Carneiro:

Perdi-me dentro de mim
Porque eu era labirinto
E hoje, quando me sinto,
É com saudades de mim

  • Tipo de metáfora: impura
  1. Trecho da música “Rosa dos Ventos” de Chico Buarque:

E na gente deu o hábito
De caminhar pelas trevas
De murmurar entre as pregas
De tirar leite das pedras
De ver o tempo correr.

  • Tipo de metáfora: impura
  1. Trecho da música “Meu eu em Você” dos cantores sertanejos Victor e Léo:

Sou teu ego, tua alma
Sou teu céu, o teu inferno, a tua calma
Eu sou teu tudo, sou teu nada
Minha pequena, és minha amada
Eu sou o teu mundo, sou teu poder.
Sou tua vida, sou meu eu em você (…)

  • Tipo de metáfora: pura.
  1. Trecho da música “Pra você” da cantora Paula Fernandes:

Eu quero ser pra você
A alegria de uma chegada
Clarão trazendo o dia
Iluminando a sacada (…)

  • Tipo de metáfora: pura.
  1. Trecho da música “metáfora” de Gilberto Gil

Por isso não se meta a exigir do poeta
Que determine o conteúdo em sua lata
Na lata do poeta tudonada cabe,
Pois ao poeta cabe fazer
Com que na lata venha caber
O incabível.

  • Tipo de metáfora: pura.
  1. Um desenho que expressa uma metáfora:

Metáfora e comparação

A metáfora e a comparação podem ser confundidas, dado que ambas são figuras nas quais se estabelece uma relação de analogia entre duas entidades.

Para diferenciá-las, vale lembrar que a metáfora une os dois elementos que se comparam estabelecendo uma relação de identidade, mas não é um elemento de conexão. Por exemplo: Seus olhos são duas estrelas./Seus olhos, duas estrelas./Seus olhos de estrela.

Em contrapartida, a comparação estabelece uma relação de semelhança, e geralmente é reconhecida através da utilização de um elemento de conexão como uma conjunção ou uma locução conjuntiva comparativa. Por exemplo: Seus olhos são como duas estrelas./Seus olhos se parecem com duas estrelas.

Resumindo, enquanto na metáfora A é B (impura) ou B substitui A (pura), na relação metáfora e comparação, diz-se que A é como B, de modo que os elementos mantêm sua identidade apesar de serem comparados.

As metáforas no cotidiano

Na vida cotidiana, usamos muitas metáforas sem perceber. Além de ser um recurso para embelezar um texto, as metáforas também nos ajudam a compreender determinados conceitos complexos através de termos mais concretos e simples. Por exemplo, quando falamos de amor, costumamos fazê-lo nos termos de uma guerra: se conquista alguém, se ganha seu amor, ou também se pode perder.

Além disso, a metáfora é o procedimento mais comum de alteração do significado das palavras. Por exemplo: o termo “serra” designava em sua origem uma cadeia de montanhas, e logo o sentido foi se deslocando por uma relação de semelhança; assim, na atualidade, também nomeia a ferramenta para cortar, que tem dentes com essa mesma forma.

Outras figuras de linguagem ou de estilo

As figuras de linguagem ou de estilo são formas não convencionais de usar as palavras para torná-las mais belas, expressivas, com mais força e cor.

MetáforaÉ a identificação de um objeto real com um objeto imaginário, com o qual ele mantém uma relação de similaridade.Este lugar é um paraíso.
ComparaçãoEstabelece uma relação explícita de similaridade entre dois elementos, com base em alguma característica comum.Ficou como uma fera.
HipérboleÉ um exagero com o objetivo de intensificar, degradar ou ampliar.Estou morrendo de saudades.
PersonificaçãoÉ a atribuição de qualidades humanas a seres ou animais inanimados.As árvores choram.
AliteraçãoÉ a repetição de fonemas vocálicos ou consonantais em palavras próximas.Minha mãe me mima.
AnáforaÉ a repetição de uma ou mais palavras no início de duas ou mais frases consecutivas.Aqui estamos, aqui permaneceremos.
SinestesiaÉ a atribuição de sensações físicas a sentimentos ou a conceitos aos quais tal atribuição não corresponderia.Estávamos o doce som da flauta.
MetonímiaÉ o uso de uma palavra por outra em função de estarem ligadas por uma relação.Este ano leremos Camões.
HipérbatoAltera a ordem lógica dos elementos de uma frase.  Estrelado o céu estava.

Referências

  • FIGUEIREDO, Olívia M. F. Gonçalves. A anáfora nominal em textos de alunos: a língua no discurso. Edição Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação para a ciência e a tecnologia. Distribuição Dinalivros, 2003.

Continue com:

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ZAMBRA, Cristina. Metáforas. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/metaforas/. Acesso em: 12 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Revisado por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 21 março, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)