60 Exemplos de
Adjunto e complemento nominal

O adjunto adnominal e o complemento nominal são palavras que acompanham o núcleo de um sintagma nominal em uma oração e que especificam ou completam a informação. O adjunto adnominal é um termo acessório da oração, já o complemento nominal é um termo integrante. Por exemplo:

  • As duas estudantes tinham dúvidas sobre as provas.
    Sujeito: As duas estudantes
    Adjunto adnominal: As duas
    Núcleo do sujeito: estudantes
    Predicado: tinham dúvidas sobre as provas.
    Núcleo do predicado: tinham
    Complemento nominal: sobre a prova.

Todas as orações são compostas por duas grandes estruturas, (exceto a “oração sem sujeito”): um sujeito (que realiza a ação) e um predicado (a ação realizada). Cada uma destas partes tem um núcleo que em geral está acompanhado por termos ou locuções que o complementam, determinam ou oferecem mais informações sobre ele. No caso do sujeito, o núcleo costuma ser um substantivo comum, próprio ou um pronome, e os termos que o acompanham podem ser o adjunto adnominal ou o complemento nominal.

Adjunto adnominal

Os adjuntos adnominais acompanham o núcleo de um sintagma nominal (à direita ou à esquerda) e podem modificar, especificar, caracterizar, determinar ou precisar o sentido deste nome. Ainda que facilite a compreensão, não são considerados essenciais; podem ser acompanhados de uma preposição e apresentam um valor ativo. Podem ser:

  • Adjetivos ou locução adjetiva. Por exemplo: A flor branca murchou.
  • Pronomes adjetivos. Por exemplo: Minha mãe preparou um delicioso bolo.
  • Artigos definidos e indefinidos. Por exemplo: Os papéis caíram no chão.
  • Numeral. Por exemplo: Dez pessoas se apresentaram no concurso.

Para considerar: Em uma oração podem apresentar-se dois ou mais adjuntos adnominais. Por exemplo:

  • As nossas boas intenções são induvidáveis.
    Sujeito: As nossas boas intenções
    Núcleo do sujeito: intenções
    Adjunto adnominal: as, nossas, boas
    Predicado: são induvidáveis
    Predicativo do sujeito: induvidáveis
  • Os barcos inimigos naufragaram.
    Sujeito: Os barcos inimigos
    Núcleo: barcos
    Adjunto adnominal: os, inimigos
    Predicado: naufragaram

O adjunto adnominal modifica ou atribui características a um substantivo, enquanto o adjunto adverbial colabora na compreensão do um enunciado relacionando-se com um verbo, com um advérbio ou adjetivo, exercendo a função de advérbio na oração.

Complemento nominal

Os complementos nominais acompanham o núcleo de um sintagma nominal e são sempre precedidos de uma preposição. Completam o sentido de substantivos abstratos, adjetivos e advérbios. É um termo indispensável da oração e tem valor passivo. Por exemplo:

  • Adoro a sensação de liberdade.
    Sujeito oculto: eu
    Predicado: Adoro a sensação de liberdade.
    Complemento nominal: liberdade
  • Carolina tem medo do escuro.
    Sujeito: Carolina
    Predicado: tem medo do escuro
    Complemento nominal: escuro

Atenção: O complemento nominal completa o sentido de um nome que pode ser um substantivo abstrato, um adjetivo ou um advérbio, enquanto que o complemento verbal (objeto direto e indireto) completa o sentido de um verbo. Por exemplo:

  • Ele era o principal suspeito do crime.
    Sujeito: ele
    Predicado: era o principal suspeito do crime.
    Complemento nominal: crime
  • Ela duvidava de suas intenções.
    Sujeito: ela
    Predicado: duvidava de suas intenções
    Complemento verbal (objeto direto): de suas intenções

Onde aparecem os adjuntos adnominais e os complementos nominais?

Por se tratar de estruturas que acompanham o núcleo dos sintagmas nominais os adjuntos adnominais e complementos nominais podem estar presentes nas partes da oração que contenham este tipo de sintagmas.

É possível encontrá-los modificando, determinando, completando o núcleo do sujeito, mas também podem aparecer em outras partes da oração. Por exemplo:

No sujeito:

  • Adjunto adnominal: A notícia viajou rápido.
  • Complemento nominal: A notícia da demissão viajou rápido.

Em um objeto direto:

  • Adjunto adnominal: A garota ganhou uma rosa vermelha.
  • Complemento nominal: A garota ganhou o respeito do seu chefe.

Em um predicativo do sujeito:

  • Adjunto adnominal: O chefe era um homem gentil.
  • Complemento nominal: O chefe era consciente dos riscos.

Em um adjunto adverbial:

  • Adjunto adnominal: Chegaram as manhãs frias.
  • Complemento nominal: Chegaram as manhãs de abril.

Exemplos de adjuntos adnominais

Nos próximos exemplos, você vai encontrar orações com adjuntos adnominais presentes no sujeito.

  1. Suas amigas se atrasaram para o aniversário.
  2. O som trovejante nos acordou a todos.
  3. Uma sombra escura cobriu seu rosto.
  4. Meus sapatos verdes não têm comparação.
  5. Todos os nossos cavalos são rápidos.
  6. Nenhum batedor sobreviveu.
  7. Os melhores professores estão comprometidos com seus alunos.
  8. Um grande abraço ajudaria Miguel.
  9. O gigantesco navio naufragou rapidamente.
  10. Seu novo escritório está úmido.
  11. A polícia nos parou na entrada.
  12. Na terça-feira passada, a ponte quebrada desmoronou.
  13. As belas ruínas sumerianas são a atração turística de Bagdá.
  14. Todas as quintas-feiras uma garota loira o recepcionava na entrada.
  15. A guerra cruel dizimou vilarejos inteiros.
  16. Onde nasceram os corpos celestiais?
  17. Lindas flores amarelas brotaram da terra.
  18. Será que aqueles marinheiros desconhecidos zarparam novamente?
  19. Um enorme meteorito está indo em direção à terra!
  20. Novas ofertas aparecerão pela manhã!
  21. Uma mentira branca seria aceitável.
  22. Estes tênis vermelhos foram feitos no México.
  23. A chuva torrencial nos obrigou a fazer uma parada.
  24. Uma súbita luz irrompeu na sala.
  25. Meu plano é sair no final do mês.
  26. A casa abandonada é misteriosa.
  27. Um péssimo gerente acabou com a empresa.
  28. Aquele restaurante grego é imperdível.
  29. Muitos homens astuciosos fazem fortunas com suas transações.
  30. Meu pobre cão está sozinho em minha casa.

Exemplos de complementos verbais

Nos próximos exemplos, você encontrará orações com complementos nominais presentes no predicado.

  1. Leonardo sentiu a pior decepção da vida.
  2. A senhora se emocionou com a beleza do gesto.
  3. Aquela mulher sentia ciúmes da amiga.
  4. Uma legião de cupins destruiu a casa.
  5. A inteligência dela foi destacada no congresso.
  6. Os filhos devem obediência aos pais.
  7. Este ano, a queima de fogos está proibida.
  8. A professora solicitou a leitura do texto.
  9. Ela aprendeu com os golpes da vida.
  10. Ana sentia aversão à mentira.
  11. Aquela decisão extrapolou minha capacidade de imaginação.
  12. Foi considerada a principal suspeita do roubo.
  13. Tenho um presente para você.
  14. Paula sentia medo de minhocas.
  15. Senti saudades da mamãe.
  16. Naquele dia, ela amanheceu com uma sensação de frio.
  17. Estava preocupado com a batida do carro.
  18. Ninguém entendia a explicação do assunto.
  19. Pagou tudo e ficou livre das dívidas.
  20. Helena sentiu vergonha da irmã.
  21. O diretor gerava problemas aos funcionários.
  22. Márcia mora longe do trabalho.
  23. O quarto estava cheio de flores.
  24. A promoção da farmácia era imperdível.
  25. Solicitaram sua permanência no recinto.
  26. Tenha fé em você mesmo.
  27. Os professores proibiram o uso de celulares.
  28. Ela perdeu a confiança nele.
  29. Perdeu o gosto pelos jogos.
  30. O juiz decidiu favoravelmente ao nosso pedido.

Referências

  • BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.
  • LIMA, Rocha. Gramática normativa da língua portuguesa. 49. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2011.

Continue com:

Como citar?

Citar la fuente original de donde tomamos información sirve para dar crédito a los autores correspondientes y evitar incurrir en plagio. Además, permite a los lectores acceder a las fuentes originales utilizadas en un texto para verificar o ampliar información en caso de que lo necesiten.

Para citar de manera adecuada, recomendamos hacerlo según las normas APA, que es una forma estandarizada internacionalmente y utilizada por instituciones académicas y de investigación de primer nivel.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

KILLMANN, Márcia. Adjunto e complemento nominal. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/adjunto-e-complemento-nominal/. Acesso em: 8 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Revisado por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 4 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)