50 Exemplos de
Períodos simples

O período simples é uma unidade de significado que tem autonomia sintática e é composto por um único verbo ou uma perífrase verbal e, portanto, tem um único predicado, uma só oração que se chama absoluta. Por exemplo:

  • João estava com fome.
    Sujeito: João
    Predicado: estava com fome

Em um período simples, o sujeito pode ser simples composto, oculto ou indeterminado, ou seja, pode ter um ou mais núcleos e adjuntos adnominais e complementos nominais. O predicado, por outro lado, também pode ter seus próprios complementos. Por exemplo:

  • João e Paulo, meus amigos, foram ao rio esta manhã.
    Sujeito: João e Paulo, meus amigos
    Núcleo do sujeito: João, Paulo
    Aposto: meus amigos
    Predicado: foram ao rio esta manhã
    Núcleo do predicado: foram
    Adjunto adverbial de lugar: ao rio
    Adjunto adverbial de tempo: esta manhã

Os períodos simples diferem dos períodos compostos, que são aqueles que têm duas ou mais orações. Assim, os períodos compostos podem ser de dois tipos: compostos por coordenação e por subordinação. Por exemplo: [João tinha fome] e [seus amigos compraram para ele um hambúrguer].

Exemplos de períodos simples

  1. A minha avó preparou macarrão com carne de panela.
  2. O sol nascerá às 6h30min da manhã.
  3. Paula cortou o cabelo.
  4. Minha tia foi ao supermercado de carro.
  5. Comprei uma bicicleta nova.
  6. Tenho uma consulta no dentista às 6h da tarde.
  7. Amanhã acamparemos.
  8. O prefeito foi reeleito.
  9. O professor explicou as causas da Revolução Francesa.
  10. Tenho ingressos para o teatro.
  11. A livraria fica fechada aos domingos.
  12. Fiz um bolo para o meu aniversário.
  13. A Argentina é um país da América do Sul.
  14. Este ano começo a faculdade.
  15. O casal se casou na semana passada.
  16. Vamos almoçar nesse restaurante amanhã.
  17. Você gostou do último álbum da banda?
  18. Comprei um buquê de flores para ela.
  19. O verdureiro não tinha troco.
  20. O quadro negro está todo escrito.
  21. Abra este pote para mim.
  22. Terminei de ler o livro de Milan Kundera.
  23. O aquecimento global é um problema de todos.
  24. A janela está muito suja.
  25. Manuel desligou o computador.
  1. O mapa da África ficou na escola.
  2. Deixei os ingressos para o show na mesa da cozinha.
  3. A escritora apresentou seu livro na feira.
  4. Mirta suspendeu seu almoço.
  5. O gravador quebrou após o corte de luz.
  6. Toda segunda-feira treinamos pela manhã.
  7. Estou com vontade de tomar um sorvete.
  8. Não concordo com a decisão tomada.
  9. As ações da empresa subiram este ano.
  10. Os clientes da lanchonete do bairro são muito fiéis.
  11. Minhas plantas nunca dão flores.
  12. Vou lhe dar um livro de receitas.
  13. O réu e seu advogado deixaram a sala de audiências.
  14. O show começou na hora certa.
  15. Fiquei esperando por você a manhã toda.
  16. Não conheço ninguém neste lugar.
  17. Ele voltou para contar a verdade a seu amigo.
  18. Meu novo emprego me paga muito bem.
  19. Tenho grandes projetos para este ano.
  20. Vamos andar de bicicleta?
  21. Estou aprendendo francês.
  22. Minha irmã e minha tia foram viajar.
  23. O teclado do meu computador quebrou.
  24. O garoto ficou triste depois da sua brincadeira.
  25. Aprendi a minha lição.

Tipos de sujeito do período simples

O período simples pode ter os seguintes tipos de sujeito:

  • Sujeito determinado simples. Tem um único núcleo. Por exemplo: Camila atua bem.
  • Sujeito determinado composto. Tem mais de um núcleo. Por exemplo: Camila e Pedro formam uma excelente equipe.
  • Sujeito determinado oculto (elíptico ou desinencial). Não está escrito, mas é deduzido pela desinência. Por exemplo: Fomos juntos à festa. [Sujeito oculto: Nós].
  • Sujeito indeterminado. Este sujeito não está determinado pois não sabemos ou não queremos dizer quem praticou a ação. Esta indeterminação do sujeito pode ocorrer de duas formas:
  • Quando empregamos o verbo na terceira pessoa do plural sem tê-lo mencionado anteriormente. Por exemplo: Roubaram um banco ontem.
  • Quando empregamos o verbo na terceira pessoa do singular acompanhado da partícula “se”, que será o “índice de indeterminação do sujeito”. Ocorre com verbos intransitivos, transitivos indiretos e de ligação. Por exemplo: Precisa-se de escritores de roteiros.

Dependendo da voz, os períodos simples podem ser:

  • Períodos na voz ativa. São aqueles períodos nos quais o sujeito executa a ação. Por exemplo: O técnico detectou o problema.
  • Períodos na voz passiva. São aqueles períodos nos quais o sujeito recebe a ação do verbo. Por exemplo: O problema foi detectado pelo técnico.

Dependendo da transitividade, os períodos simples podem ser:

  • Períodos com verbos transitivos: São aqueles períodos que usam verbos transitivos, e por isso necessitam um complemento direto (objeto direto) para completar o sentido ou um complemento indireto (objeto indireto). Por exemplo: O acusado apresentou a sua defesa ao juiz.
  • Períodos com verbos intransitivos: São aqueles períodos que usam verbos intransitivos, por isso não necessitam um complemento para adquirir sentido pleno. Por exemplo: O protagonista morre no fim do filme.

Referências

  • BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

Continue com:

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

KILLMANN, Márcia. Períodos simples. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/periodos-simples/. Acesso em: 12 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Revisado por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 5 abril, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)