100 Exemplos de
Advérbios

Os advérbios são palavras invariáveis que complementam os verbos, os adjetivos, outros advérbios ou inclusive uma oração completa, e se utilizam para expressar lugar, intensidade, tempo, modo, dúvida, afirmação, entre outras coisas. Por exemplo: Comprei muito no supermercado.

Além dos advérbios propriamente ditos, existem também grupos de palavras que desempenham funções de advérbios, que se denominam locuções adverbiais. Por exemplo: de antemão, de repente, com certeza, de repente, ao contrário.

Exemplos de advérbios

aquipertohá pouco
nuncamaispossivelmente
malmuitolonge
nãoabaixoontem
aindabemeis
semprehojeregular
ultimamentemaissobre
aquiaindaem cima
melhorlentamentealgo
amanhã  foraà tarde
frenteagoramuito
assimatráslogo
cedonuncaprimeiramente
certamentequemindubitavelmente
poucoprovavelmentepior
nemmuitorapidamente
simsemelhantesomente
facilmentedemasiadobem
ondequandocomo
certamente  por queà distância
o que  efetivamentecaso
nemsequerverdadeiramente

Tipos de advérbios

Os advérbios são classificados com base nas informações que fornecem, ou seja, nas circunstâncias a que se referem, em:

Advérbios de tempo

São advérbios que brindam informação sobre o tempo em que se desenvolve a ação do verbo e respondem à pergunta quando? Por exemplo:

  1. Amanhã vou para o Brasil.
  2. Preciso desses papéis agora.
  3. Maria chegou tarde para o meu aniversário.
  4. Nos vemos em breve.
  5. Ontem entregaram as chaves do apartamento.

Advérbios de modo

São advérbios que brindam informação sobre a maneira em que se desenvolve a ação do verbo e respondem à pergunta como? Por exemplo:

  1. O vestido estava bom.
  2. O pedreiro fez um trabalho regular.
  3. A minha avó conduz devagar.
  4. Ficas sempre assim quando te zangas.
  5. Esta comida saiu melhor.
  6. Se insistir, é muito pior.

Advérbios de dúvida

São advérbios que transmitem incerteza a respeito do que se diz. Por exemplo:

  1. Talvez tenha sorte e consiga esse trabalho.
  2. Leve o presente caso a Sabrina esteja aqui.
  3. Provavelmente vai chover amanhã.
  4. Certamente Joana em breve vai se recuperar da gripe.
  5. Quiçá amanhã tenha que faltar à escola.

Advérbios de afirmação

São advérbios que se utilizam para realizar uma afirmação ou para reforçar ou confirmar a informação que se transmite. Por exemplo:

  1. Sim, vamos à praia.
  2. Certamente todos estão bem.
  3. O homem realmente atravessou a fronteira.
  4. Claramente, me sinto cansado.
  5. Obviamente vou ao seu casamento.

Advérbios de negação

São advérbios que dão um sentido negativo à oração ou reforçam uma negação prévia. Por exemplo:

  1. Não estou com fome.
  2. Nós tampouco fomos à festa.
  3. Nunca pensei que terminaríamos assim.
  4. Jamais diga que você não poderá passar de ano.
  5. Nem sequer tente isso.

Advérbios de lugar

São advérbios que brindam informação sobre o espaço em que se desenvolve a ação do verbo e respondem à pergunta “onde?”. Por exemplo:

  1. A bola está ali.
  2. João comeu lá dentro.
  3. Laura vive perto de casa.
  4. A Espanha fica longe da Argentina.
  5. Os meus animais estão sempre em cima de mim.

Como funcionam os advérbios na oração?

O advérbio possui a função de modificar o sentido do verbo, adicionando-lhe uma circunstância. Pode também se referir a um adjetivo ou a outro advérbio, ou, até mesmo, a uma oração inteira. A função de caracterizar o verbo pode ser percebida na formação da própria palavra advérbio, em que o prefixo -ad indica proximidade e contiguidade. Sendo assim, do ponto de vista funcional, os advérbios desempenham função morfológica e sintática:

  • Do ponto de vista morfológico: O advérbio não flexiona em gênero nem em número, ou seja, trata-se de uma classe gramatical invariável. Por exemplo: A mãe sempre foi menos paciente que a filha.
  • Do ponto de vista sintático: O advérbio refere-se a um verbo, a um adjetivo, a uma locução adjetiva, a um advérbio ou a uma locução adverbial, exercendo somente a função sintática de adjunto adverbial. Por exemplo: Sempre trabalhou muito (o advérbio de intensidade muito modifica o verbo trabalhar) / As crianças dormiram mais tarde (o advérbio mais modifica o advérbio tarde)

Como diferenciar um advérbio de um adjetivo?

Um dos traços que permitem diferenciar os advérbios dos adjetivos é que os adjetivos são palavras morfologicamente variáveis, ou seja, que devem coincidir em gênero e número com o elemento que modificam, enquanto os advérbios são sempre invariáveis. Por exemplo:

SingularPlural
AdvérbioMinha filha sabe muito de matemática.Minhas filhas sabem muito de matemática.
AdjetivoComi muito chocolate.Comemos muitos chocolate.

Outra forma de diferenciar um advérbio de um adjetivo dentro de uma oração é identificando a que classe de palavra modificam, posto que os adjetivos unicamente modificam aos substantivos, enquanto os advérbios nunca o fazem. Por exemplo:

  • muitas coisas. Aqui “muitas” modifica o substantivo “coisas”, com o qual concorda em gênero e número, pelo que se trata de um adjetivo.
  • Ele é muito exigente. Aqui “muito” modifica o adjetivo “exigente” e é invariável (Eles são muito exigentes), por isso é um advérbio.
  • Já é muito tarde. Aqui “muito” modifica o advérbio “tarde” e ambos são invariáveis, pelo que se trata de um advérbio.

Atenção: Certos advérbios, principalmente os de modo, são suscetíveis de gradação. Podem apresentar um comparativo e um superlativo, formados por processos análogos aos que observamos na flexão correspondente dos adjetivos:

  • Grau de igualdade: antepondo tão e pospondo como ou quanto ao advérbio: O filho andava tão depressa como (ou quanto) o seu pai.
  • Grau de superioridade: antepondo mais e pospondo que ou do que ao advérbio: O filho andava mais depressa que (ou do que) o seu pai.
  • Grau de inferioridade: antepondo menos e pospondo que ou do que ao advérbio: O pai andava menos depressa do que (ou que) o seu filho.

Referências

  • BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2009. ISBN 978-85-209-3049-6.
  • TERRA, Ernani et al. Gramática e Literatura para o 2º grau: curso completo. São Paulo: Scipione, 1993. ISBN 85-262-1924-3.

Continue com:

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ZAMBRA, Cristina. Advérbios. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/adverbios/. Acesso em: 12 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Revisado por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 4 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)