50 Exemplos de
Conectivos do discurso

Os conectivos do discurso, também chamados de conectivos de texto, são palavras, expressões ou locuções que servem para ligar enunciados, orações, parágrafos ou partes de um texto, assinalando relações semânticas entre eles. Por exemplo: além disso, então, no entanto.

Em um texto, os conectivos são usados para dar fluidez e clareza à mensagem, já que dão às orações uma ordem lógica e evitam que fiquem isoladas umas das outras. Por exemplo:

  • Está chovendo, por isso ficaremos em casa.
  • Apesar da chuva, vamos passear.
  • Começou a chover, mesmo assim vamos ao cinema.

Existem diferentes tipos de conectivos do discurso e cada um deles dá um sentido distinto ao vínculo que se estabelece entre as ideias. Por isso, é importante conhecer a função de cada tipo de conectivo.

Tipos de conectivos

Dependendo do tipo de relação semântica que estabelecem, os conectivos do discurso podem ser classificados a partir de diferentes tipos:

  • Introdução e relevância: São muito utilizados no início das orações, seja para apresentar um argumento ou para dar destaque a algum ponto que será trazido no texto. Por exemplo: primeiramente, em primeiro lugar, antes de mais nada, antes de tudo, acima de tudo, para começar, sobretudo, principalmente, primordialmente.
  • Sequência e continuidade: São os responsáveis por dar sequência a um argumento que já estava sendo construído na oração anterior e podem ser usados no início ou meio da mesma. Por exemplo: depois, após, logo depois, logo após, na sequência, imediatamente, em seguida, depois de, logo que, assim que, logo, então.
  • Conclusão, resumo e recapitulação: São muito utilizados para concluir um pensamento no parágrafo e geralmente são acionados na conclusão de um texto. Por exemplo: por isso, assim, assim sendo, então, logo, enfim, portanto, em conclusão, em síntese, em resumo, em suma, para terminar, por último, resumidamente, desse modo, dessa forma, dessa maneira, destarte, dessarte.
  • Adição: Adicionam informações a um pensamento que já estava sendo formulado na oração ou parágrafo do texto. Por exemplo: também, bem como, assim como, como também, como ainda, além disso, ainda, ademais, não só… mas também, não só… como também.
  • Afirmação e certeza: Confirmam ou reforçam um argumento que está sendo construído no texto. Por exemplo: com certeza, certamente, sim, de certo, por certo, sem dúvida, seguramente, efetivamente, naturalmente, evidentemente, realmente, verdadeiramente, de verdade, decerto, com efeito.
  • Negação: Reforçam, em um sentido negativo, alguma ideia que está sendo discutida em uma oração ou parágrafo. Por exemplo: não, nunca, jamais, de modo algum, de jeito nenhum, em hipótese alguma, tampouco.
  • Oposição: Têm o objetivo de contrapor, opor ou fazer ressalvas sobre argumentos que estão sendo trazidos ao texto. Por exemplo: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, só que, embora, pelo contrário, ainda que, mesmo que, apesar de que, se bem que, ao passo que.
  • Causa e consequência: São usados para explicar causas e consequências do que se está expondo no texto. Por exemplo: por causa de, por isso, em virtude de, como resultado, por consequência, por conseguinte, haja vista, já que, uma vez que.
  • Tempo: São os responsáveis por dar sequência aos acontecimentos narrados no texto e são mais comumente utilizados em textos narrativos. Por exemplo: quando, enquanto, sempre que, todas as vezes, às vezes, ao tempo que, no momento em que, agora, hoje, atualmente, frequentemente, constantemente, ao mesmo tempo, simultaneamente.
  • Dúvida: São usados para questionar, dar a sensação de probabilidade ou pôr em dúvida alguma ideia presente no texto. Por exemplo: talvez, quem sabe, provavelmente, possivelmente, quiçá, se é que, porventura.
  • Finalidade ou propósito: A partir desses conectivos, o interlocutor pretende frisar algum propósito ou finalidade relacionado a algum objetivo presente no texto. Por exemplo: para, para que, a fim de, a fim de que, com o fim de, com finalidade de, com o propósito de, com o intuito de, com o objetivo de, com o fito de.
  • Explicitação e exemplificação: Têm o objetivo de explicar alguma ideia e dar algum exemplo. Por exemplo: isto é, ou seja, quer dizer, a saber, aliás, como se pode ver, por exemplo, a exemplo de, isto quer dizer, em outras palavras.
  • Reformulação: São usados quando se escreve uma estrutura, uma argumentação ou ideia de uma forma muito complexa, o objetivo é simplificar ou “traduzir” o que foi escrito no texto. Por exemplo: ou melhor, quer dizer, por outras palavras, dito de outro modo, em outros termos, mais precisamente.
  • Comparação, semelhança e conformidade: São utilizados quando se quer relacionar uma ideia ou conceito já trabalho no texto anteriormente, além de também serem usados para resgatar argumentos de outros textos ou autores. Por exemplo: igualmente, tal qual, assim como, bem como, assim também, tanto quanto, tão… quanto, tão… como, da mesma maneira, da mesma forma, do mesmo modo, de maneira idêntica, semelhantemente, similarmente, analogamente, em conformidade.
  • Condição ou hipótese: Dizem respeito a situações circunstanciais, ou seja, fatores que têm alguma relação de causa e efeito. Por exemplo: se, caso, eventualmente, desde que, contanto que, a menos que, a não ser que, sem que.
  • Proporção: São usados quando as ideias inseridas no texto seguem uma lógica de cadência ou sequência direta de uma em relação a outra, lançando mão desses elementos gramaticais de conexão. Por exemplo: à medida que, à proporção que, ao passo que, quanto mais, quanto menos.
  • Alternância: São usados quando é preciso citar mais de uma opção dentro do texto. Por exemplo: ou, ou… ou, ora… ora, quer… quer, em alternativa.
  • Surpresa: São usados para enfatizar uma ideia de surpresa ou mesmo de algum acontecimento que não estava previsto em textos descritivos e narrativos. Por exemplo: de repente, inesperadamente, subitamente, de súbito, de supetão, surpreendentemente, inopinadamente.
  • Opinião: Emitem uma opinião, posicionamento ou dedução a respeito do que foi escrito no texto. Por exemplo: na minha opinião, a meu ver, no meu entender, parece-me que, acho que, creio que, penso que, admito que, estou em crer que.
  • Chamada de atenção: São usados de forma mais explícita, para chamar a atenção para alguma parte, argumento ou ideia do texto. Por exemplo: destaca-se, salienta-se, é de referir, é de salientar, nota-se que, constata-se que, verifica-se que.

Exemplos de orações com conectivos do discurso

  1. Primeiramente, gostaria que você ouvisse o que eu tenho a dizer. (introdução e relevância)
  2. Logo depois da diretora terminar a reunião, você poderá falar com ela. (sequência e continuidade)
  3. Por último, é necessário confirmar a entrega com a empresa de catering. (conclusão, resumo e recapitulação)
  4. Não só eu fui convidada, como também todas as pessoas do meu departamento. (adição)
  5. Esta não é, certamente, a melhor decisão. (afirmação e certeza)
  6. Em hipótese alguma autorizarei o seu pedido. (negação)
  7. Eu, pelo contrário, concordo com as medidas propostas pelo diretor. (oposição)
  8. Uma vez que todos estiverem presentes, vou fazer um comunicado. (causa e consequência)
  9. Todas as vezes que ele prometeu, cumpriu. (tempo)
  10. Talvez não seja esta a solução dos nossos problemas. (dúvida)
  11. Tudo o que eu faço é com o propósito de ser feliz. (finalidade ou propósito)
  12. Na semana passada, por exemplo, ele faltou dois dias. (explicitação e exemplificação)
  13. O que eu queria dizer, mais precisamente, é que sinto sua falta. (reformulação)
  14. Do mesmo modo que você fez o que quis, eu também fiz o que quis. (comparação)
  15. Todos desempenharam seus papéis, de acordo com o combinado. (conformidade)
  16. Caso não venha agora, iremos sem você. (condição)
  17. Fico cada vez mais desapontada, à medida que conheço melhor esta realidade. (proporção)
  18. Como alternativa, ou saímos no voo das cinco ou no voo das nove. (alternância)
  19. Surpreendentemente, ele apareceu no evento! (surpresa)
  20. Custo acreditar que as coisas mudarão tão facilmente. (opinião)
  21. É de salientar que ela nunca esteve presente em nenhuma reunião. (atenção)
  1. Na minha opinião, sua atitude é infantil e desnecessária. (opinião)
  2. Ele estava almoçando com os amigos e, inesperadamente, viu a sua primeira namorada. (surpresa)
  3. Ou você aceita a mudança com naturalidade, ou você ficará revoltado e insatisfeito. (alternância)
  4. Ficava cada vez mais chocada, à medida que as coisas iam acontecendo. (proporção)
  1. Caso seja necessária a nossa presença, iremos na mesma hora. (condição)
  2. Todos agiram conforme o esperado. (conformidade)
  3. Ele construiu o painel, tal qual você pediu. (semelhança)
  4. Isso foi um grande erro. Ou melhor, desperdiçamos nossa oportunidade de melhoria. (reformulação)
  5. Os substantivos sofrem flexão em número, ou seja, no singular e no plural. (explicitação)
  6. Faço o que eu faço para que você seja quem você é. (propósito)
  7. Talvez o problema seja a falta de valorização do profissional. (dúvida)
  8. No momento em que o vi, soube que o amaria para sempre. (tempo)
  9. Por causa da tempestade, foi cancelado o passeio escolar. (causa e consequência)
  10. Ele elaborou um discurso muito bonito, mas eu não posso concordar com o que ele disse. (oposição)
  11. Você quer desistir de tudo? Jamais concordaria com isso! (negação)
  12. A mudança do paradigma será, com certeza, uma surpresa para a sociedade. (afirmação)
  13. A presença do vereador no evento será importante, bem como a presença de outras personalidades ilustres. (adição)
  14. Você foi bem claro nas suas palavras e intenções. Assim sendo, só me resta ir embora. (conclusão)
  15. Antes de mais nada, é importante conhecer o contexto social destes alunos. (introdução)
  1. Hoje, quando saiu da escola, Joana foi direto para o curso pré-vestibular. (tempo)
  2. Se Francisco não criar uma rotina de organização, ele provavelmente não conseguirá trabalhar corretamente. (dúvida)
  3. Em hipótese alguma os devedores poderão participar das ofertas. (hipótese)
  4. A popularização do EAD será, com certeza, uma importante evolução na educação brasileira. (afirmação)
  5. Do mesmo modo que você se esforçou para ter um bom desempenho no trabalho, eu também me esforcei. (comparação)
  6. O projeto que a Maria elaborou para a reunião estava com uma escrita muito desenvolvida, mas não condizia com a temática proposta. (contradição)
  7. Com os índices de inflação caindo no país, constata-se que as propostas para a economia estão dando resultados . (atenção)
  8. Com o intuito de ter um bom desempenho no Enem, Carlos elaborou um cronograma de estudos seguido diariamente. (finalidade)
  9. Para começar, é preciso refletir sobre os benefícios da atividade física. (introdução)
  10. Eles entraram na casa da chefe logo depois que ela os convidou (sequência)

Atenção: As conjunções e locuções conjuntivas são geralmente consideradas como tipos de conectivos, já que são similares tanto em função como em significado.

Referências

  • CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 7. ed. Rio de Janeiro: Lexikon Editora Digital, 2016.

Continue com:

Como citar?

Citar la fuente original de donde tomamos información sirve para dar crédito a los autores correspondientes y evitar incurrir en plagio. Además, permite a los lectores acceder a las fuentes originales utilizadas en un texto para verificar o ampliar información en caso de que lo necesiten.

Para citar de manera adecuada, recomendamos hacerlo según las normas APA, que es una forma estandarizada internacionalmente y utilizada por instituciones académicas y de investigación de primer nivel.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ZAMBRA, Cristina. Conectivos do discurso. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/conectivos-do-discurso/. Acesso em: 22 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Revisado por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 4 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)