Exemplos de
Preposições

As preposições são palavras que subordinam um termo da frase a outro, o que vale dizer que tornam o segundo dependente do primeiro. São normalmente utilizadas na introdução de complementos nominais e verbais, de locuções adjetivas, de locuções adverbiais e de orações reduzidas. São indispensáveis para a construção e compreensão dos textos, conferindo-lhes coesão e estrutura.

Em livro de Pedro / obediente a seus pais / moro em São Paulo, as palavras de, a, em ligam entre si os dois termos da frase, que vêm respectivamente antes e depois delas. Essas palavras se denominam preposição. Os termos que precedem as preposições (livro, obediente, moro) chamam-se antecedentes; os que as seguem (Pedro, seus pais, São Paulo) chamam-se consequentes. Como se vê, a preposição mostra que entre o antecedente e o consequente há uma relação, de tal modo que o sentido do primeiro é explicado ou completado pelo segundo.

Sinteticamente, trata-se de palavras que sempre introduzem um termo, com o qual formam um sintagma nominal ou verbal. Além disso, são invariáveis do ponto de vista morfológico, ou seja, não apresentam nem gênero nem número. Por exemplo: Deixei as chaves sobre a mesa.

As preposições podem ser classificadas em preposições essenciais e acidentais.

  • Preposições essenciais são palavras que funcionam puramente como preposição. São as seguintes: a, ante, até, após, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, perante, sem, sob, sobre.
  • Preposições acidentais são palavras de outras classes gramaticais, como conjunções, que também funcionam como preposições. São as seguintes: afora, como, conforme, consoante, durante, exceto, feito, fora, mediante, menos, salvo, segundo, senão, tirante, visto.
acomemperante
antecontraentresem
atédeparasob
apósdesdeporsobre
aforadurantemediantesenão
comoexcetomenostirante
conformefeitosalvovisto
consoanteforasegundo

Além disso, existem as denominadas locuções prepositivas que são duas ou mais palavras que desempenham o papel de uma preposição. Nessas locuções, a última palavra sempre é preposição. Por exemplo: ao lado de, através de, antes de, de acordo com, além de, com respeito a, adiante de, por causa de, a despeito de, quanto a, acima de, respeito a, abaixo de, junto a, depois de, em atenção a, em torno de, graças a, a par de, apesar de, etc.

Exemplos de preposições em orações

Abaixo estão as preposições, com uma explicação de seus usos mais frequentes e alguns exemplos:

  • A: É uma preposição muito utilizada em português. Une duas palavras (verbos a substantivos, substantivo a substantivo, etc). Por exemplo: Daqui a duas horas eu chego em casa. / Eu tenho que ir ao mercado. / Márcia vai à praia amanhã. / Ele está em frente às duas meninas.
  • Ante: Expressa uma relação entre uma coisa e outra por subordinação. Por exemplo: O item supermercados subiu 0,32% ante 0,11% em abril. / Ante insistentes pedidos, acabou pagando o carro. / Ante a grande dificuldade de pagar a casa, teve que alugá-la primeiro. / O acusado será levado ante o júri.
  • Até: Em contextos específicos funciona como uma preposição que indica o fim no espaço e no tempo, além de limitar um tempo posterior. Por exemplo: A rua ia até o portão. / Ele pretende trabalhar até 2023. / O terreno vai até o lago. / “O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.” (Mário Quintana).
  • Após: Essa preposição se refere a uma ação no tempo e num momento posterior a, e referindo-se a uma ação no espaço. Por exemplo: Após dois dias, voltou ao trabalho. / A aluna entrou na sala após os colegas. / O paciente foi operado após o diagnóstico recebido. / A reunião começou após o discurso do diretor da empresa.
  • Com: É uma preposição muito utilizada em português. Acompanhado por, em companhia de, dá ideia de adição, substitui de que maneira, de determinado modo, pelo seguinte modo ou instrumento, por qual razão, motivo, causa, em oposição a, no sentido ou na direção contrária e relacionado com, de modo simultâneo, ao mesmo tempo que, junto de (que está próximo ou ao lado de). Por exemplo: A farmácia está localizada na avenida Ipiranga com a São João. / Ele fala com eloquência. / O meu pai faz a barba com navalha. / O sertanejo empobreceu com a seca deste ano.
  • Contra: Utiliza-se em sentido de oposição, contrário a, expressa fundamentalmente oposição, direção contrária, assim no sentido próprio como no figurado, com um propósito de destruição ou de ataque, em discordância com, colocado junto de, ir no sentido oposto, voltado para a frente de; defronte de, com um objetivo de combater, defender, em que há reciprocidade; troca, competir um contra o outro. Por exemplo: Há uma iniciativa contra o aumento de impostos. / Remar contra a maré não é um bom negócio. / A Maria casou contra a sua própria vontade. / Foram tomadas medidas contra a natureza dos fatos.
  • De: É uma preposição muito utilizada em português. Estabelece uma relação de subordinação, de dependência, entre palavras com as quais se relaciona, uso, propósito, cargo, atividade, obrigação ou utilidade, condição, estado, circunstância, origem, razão ou causa, comportamento ou maneira de agir, valor, quantidade, preço, etc. Também existem as formas contraídas da preposição. Por exemplo: O governo explicou sobre o programa de brasileiros. / O creme de cabelo que comprei é excelente. / Você está de repouso, não pode levantar da cama. / Essa roupa é da minha mãe.
  • Desde: Como preposição, funciona como a começar de, a partir de, partindo de um certo tempo ou de um ponto determinado (no tempo ou no espaço) e contanto que. Por exemplo: Minha filha aprendeu a dançar desde pequena. / A rodovia vai desde o Brasil até a Bolívia. / Pode ir na festa desde que chegue a tempo para a janta familiar. / Desde que muito jovem, sabe tocar violão.
  • Em: É uma preposição muito utilizada em português. Expressa noção de lugar, com relação a, em matéria de, especialista em, caracterização ou modo, condição ou estado, alteração ou mudança de estado, relação de tempo, demonstra noção de finalidade e também apresenta formas contraídas, estabelece preço ou valor: Por exemplo: A lagarta se transformou em borboleta. / O pintor convertia tinta em arte. / A casa foi avaliada em dois milhões de reais. / O livro está nesta gaveta.
  • Entre: Indica lugar ou espaço intermediário, demarca um intervalo de tempo, assinala o que está no meio de múltiplas coisas ou pessoas, expressa reciprocidade; relação, demonstra uma preferência, alternativa, em companhia de. Por exemplo: Laura estava feliz entre amigos. / Este problema fica entre vocês. / A chácara fica entre o Rio de Janeiro e São Paulo. / Passo pela sua casa entre onze e meio-dia. / A carta estava entre velhos papéis.
  • Para: É uma preposição muito utilizada em português. Indica a orientação ou o sentido de, determina a designação, a classificação, que age contra, com o propósito de, que vai acontecer a qualquer momento, segundo a opinião de, com o objetivo de, tendo em consideração. Por exemplo: Para o dinheiro que gasta, ainda tem economias. / Caminharam para o exterior do hotel. / Este filme é proibido para menores. / Quero um remédio para dor de cabeça.
  • Por: Faz referência a ao longo de, sobre, através de, designa a relação de lugar; designa a relação de causa, expressa uma relação de dependência, relação de tempo, designa o preço, o valor, a proporção, demonstra cada uma das etapas de uma série, designa algum tipo de troca, designa uma súplica, uma invocação. Por exemplo: Por tudo o que é mais sagrado, venha para casa. / Ele sempre lutou por um mundo melhor. / Os pássaros entraram por esta porta. / Este navio navega por entre os canais.
  • Perante: Refere-se a na companhia ou na presença de, diante de, relacionado com. Por exemplo: Sempre diz verdades perante o juiz. / Perante a lei, todos os indivíduos são iguais.
  • Sem: Estabelece uma relação de subordinação entre orações. Refere-se à falta ou ausência de algo ou de alguém, privação, falta do que é necessário para, com exceção de, exclusão, afastamento de uma regra ou de um padrão previamente determinado. Por exemplo: A empregada trabalhava sem receber. / Toda a família viajou sem o pai. / A prefeitura ajudou famílias sem casas.
  • Sob: Que se encontra numa posição inferior a outra, embaixo de, que está protegido por, localizado numa posição inferior aos demais, indica o resultado de que está protegido por, duração num dado tempo. Por exemplo: Quando a chuva apareceu, escondeu-se sob o telhado. /Trabalha sob as normas da delegacia. / Só consegue relaxar sob medicação. / Colocou o sapato sob o guarda-roupa.
  • Sobre: Refere-se a por cima de, na parte de cima, localizado em cima de alguma coisa, em direção, a respeito de, acerca de, em relação a algo ou alguém, relacionado com, de acordo com, demonstra a razão de, por causa de, expressa uma relação de influência ou de dominância, em lugar de, em nome de. Por exemplo: Sobre a vida que viviam, terminou sozinho. / O livro está sobre a mesa. / A luz do poste reluzia sobre os carros. / Sobre o mar, enxergavam-se os barcos.

Contrações

Embora as preposições sejam invariáveis, não sendo flexionadas em gênero, número e grau, podem aparecer contraídas ou combinadas com palavras variáveis, como artigos e pronomes, que estabelecem concordância de gênero e número com os termos da oração.

Contração e combinação com a preposição “de”

  • do = de + o
  • da = de + a
  • dum = de + um
  • duma = de + uma
  • dele = de + ele
  • dela = de + ela
  • deste = de + este
  • dessa = de + essa
  • daquilo = de + aquilo
  • dali = de + ali

Contração e combinação com a preposição “em”

  • no = em + o
  • na = em + a
  • num = em + um
  • numa = em + uma
  • nele = em + ele
  • nela = em + ela
  • neste = em + este
  • nessa = em + essa
  • naquilo = em + aquilo

Contração e combinação com a preposição A

  • à = a + a
  • às = a + as
  • ao = a + o
  • aos = a + os
  • àquele = a + aquele
  • àquilo = a + aquilo

Ocorre contração quando há alterações na estrutura da preposição (do, nesta, pelos). Ocorre combinação quando a preposição se mantém inalterada (ao, aos).

Como funcionam as preposições dentro da oração?

Dentro da oração as preposições funcionam como conectivos e não possuem função sintática. Elas são importantes na construção das ideias de um discurso e fundamentais para dar sentido ao que se fala ou escreve. Elas podem introduzir complementos nominais ou verbais, locuções (adjetivas ou adverbiais) e orações reduzidas.

Referências

  • DICIO. Dicionário Online de Português. Porto: 7Graus, 2022. Disponível em: Dicio. Acesso em: 21 de novembro de 2022.
  • LIMA, Rocha. Gramática normativa da língua portuguesa. 49. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2011. ISBN 978-85-03-01022-1.

Continue com:

Como citar?

Citar la fuente original de donde tomamos información sirve para dar crédito a los autores correspondientes y evitar incurrir en plagio. Además, permite a los lectores acceder a las fuentes originales utilizadas en un texto para verificar o ampliar información en caso de que lo necesiten.

Para citar de manera adecuada, recomendamos hacerlo según las normas APA, que es una forma estandarizada internacionalmente y utilizada por instituciones académicas y de investigación de primer nivel.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ZAMBRA, Cristina. Preposições. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/preposicoes/. Acesso em: 7 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Revisado por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 4 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)