Exemplos de
Fatores abióticos

Um ecossistema é formado por dois componentes que interagem entre si: a parte viva ou biótica, formada pelos vários grupos de organismos, e a parte física ou abiótica, que constitui o ambiente onde os organismos vivem e se desenvolvem.

Em um ecossistema, é possível encontrar:

  • Fatores bióticos. São os organismos, ou seja, todos os seres vivos: de bactérias a animais e plantas maiores. Podem ser heterotróficos (obtêm seu alimento de outros seres vivos) ou autotróficos (geram seu alimento a partir de substâncias inorgânicas). Relacionam-se entre si por predação, competição, parasitismo, comensalismo, cooperação ou mutualismo. Por exemplo: bambu, lagartas, moscas.
  • Fatores abióticos. São todos os fatores que constituem as características físico-químicas de um ecossistema. Estes fatores estão em constante relação com os fatores bióticos, pois permitem sua sobrevivência e crescimento. Por exemplo: água, ar, luz.

Os fatores abióticos podem ser benéficos para algumas espécies e não para outras. Por exemplo, um pH ácido (fator abiótico) não é favorável à sobrevivência e à reprodução de bactérias (fator biótico), mas é favorável aos fungos (fator biótico).

Em um determinado ecossistema, os fatores bióticos estabelecem e modificam continuamente as condições sob as quais os organismos podem viver. Por isso, alguns organismos desenvolvem adaptações a essas condições, ou seja, evolutivamente, os seres vivos podem ser modificados por fatores bióticos.

Os fatores bióticos, por sua vez, também modificam os fatores abióticos. Por exemplo: a presença de determinados organismos (fator biótico) no solo pode alterar a acidez (fator abiótico) do solo.

Exemplos de fatores abióticos

planta - reino plantae
A água é um fator abiótico.
  1. Água. A disponibilidade de água é um dos principais fatores que afetam a presença de organismos em um ecossistema, pois ela é essencial para a sobrevivência de todas as formas de vida. Em locais onde não há disponibilidade constante de água, os organismos desenvolveram adaptações que lhes permitem passar mais tempo sem contato com a água. Além disso, a presença de água afeta a temperatura e a umidade do ar.
  2. Luz infravermelha. Um tipo de radiação eletromagnética, invisível ao olho humano.
  3. Radiação ultravioleta. É um tipo de radiação eletromagnética que não é visível. A superfície da Terra é protegida da maioria destes raios pela atmosfera. No entanto, os raios UV-A (comprimento de onda entre 380 e 315 nm) atingem a superfície. Estes raios penetram nas camadas internas da pele e danificam o tecido conjuntivo abaixo da epiderme, causando envelhecimento prematuro (cuja consequência são as rugas). Em contrapartida, os raios UV-B (comprimento de onda entre 315 e 280 nm) bronzeiam a pele e causam queimaduras solares. Ambos os tipos de raios UV podem causar danos permanentes ao DNA das células da pele e produzir mutações que levam ao câncer de pele.
  4. Atmosfera. A atmosfera e suas características afetam o desenvolvimento dos organismos.
  5. Temperatura. Para todos os organismos, há uma temperatura ambiental máxima e mínima na qual eles podem sobreviver. Portanto, as mudanças globais na temperatura resultam na extinção de várias espécies. Os microrganismos (chamados extremófilos) podem tolerar temperaturas extremas.
  1. Ar. O conteúdo do ar afeta o desenvolvimento e a saúde dos organismos. Por exemplo, o monóxido de carbono no ar é prejudicial aos seres humanos. O vento também afeta, por exemplo, o crescimento das plantas: as árvores que vivem em áreas com ventos frequentes na mesma direção ficam tortas.
  2. Luz visível. É indispensável para a vida das plantas, pois está envolvida no processo de fotossíntese. Permite que os animais enxerguem ao seu redor para várias atividades, como busca de alimentos e proteção.
  3. Cálcio. O cálcio é um elemento encontrado na crosta terrestre e também na água do mar. É um elemento importante para os fatores bióticos: permite o desenvolvimento normal de folhas, raízes e frutos nas plantas e, nos animais, é indispensável para a resistência dos ossos, entre outras funções.
  4. Cobre. É um dos poucos metais que podem ser encontrados na natureza em seu estado puro. É absorvido como um cátion. Nas plantas, está envolvido no processo de fotossíntese. Nos animais, é encontrado nas células vermelhas do sangue e está envolvido na manutenção dos vasos sanguíneos, nervos, sistema imunológico e ossos.
  5. Nitrogênio. Constitui 78% do ar. As leguminosas formam uma simbiose em suas raízes com bactérias que o absorvem diretamente do ar. As bactérias o convertem em nitrato. O nitrato é usado por vários organismos para sintetizar proteínas.
  1. Oxigênio. É o elemento químico mais abundante em massa na biosfera, ou seja, no mar, no ar e no solo. É um fator abiótico, mas é liberado por um fator biótico: plantas e algas, por meio do processo de fotossíntese. Os organismos aeróbicos são aqueles que precisam de oxigênio para converter nutrientes em energia. Os seres humanos, por exemplo, são organismos aeróbicos.
  2. Altitude. Geograficamente, a altitude de um lugar é medida por sua distância vertical do nível do mar. Por esse motivo, quando se indica a altitude, por exemplo, são dados 200 msnm (metros acima do nível do mar). A altitude afeta tanto a temperatura (diminui 0,65 graus para cada 100 metros de altitude) quanto a pressão atmosférica.

Referências

  • Biología: Solomon E., Berg L., Martin D. (2013) 9ª Edición. Editorial Cengage Learning.
  • Ecología I: Introducción. Organismos y poblaciones. Escolástico León C., Cabildo Miranda M. del P., Claramunt Vallespí R. M., Claramunt Vallespí T. (2013) Edición digital. Universidad Nacional de Educación a Distancia.

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

, Equipo editorial, Etecé. Fatores abióticos. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/fatores-abioticos/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 2 julho, 2024
Última edição: 9 julho, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)