10 Exemplos de
Sedimentação

A sedimentação é o acúmulo ou a deposição de materiais sólidos que são transportados por diferentes agentes, como vento, precipitação, escoamento superficial e geleiras. Por exemplo: aluvião, sedimentação eólica, ilhas de sedimentos.

Os materiais depositados por sedimentação são o resultado da erosão prévia (o desgaste de solos e rochas como consequência de vários processos que ocorrem na superfície terrestre) e da meteorização ou intemperismo (a decomposição de minerais e rochas devido à sua interação com a atmosfera, a hidrosfera e a biosfera).
Na natureza, a sedimentação ocorre em áreas deprimidas, como reservatórios ou leitos de rios, enquanto a erosão ocorre em áreas elevadas.

A gravidade exerce um papel fundamental no processo de sedimentação, pois é responsável por fazer as partículas suspensas descerem e se depositarem. Por outro lado, a sedimentação ocorre quando o agente que transporta as partículas de material sólido perde energia ou força de arrasto sobre essas partículas. Por exemplo, quando diminui o fluxo de um rio, é mais provável que as partículas sólidas que estavam sendo transportadas pela água se sedimentem.

O processo de sedimentação

A Lei de Stokes é a que rege o processo de sedimentação e diz o seguinte:

  • Quanto maior o diâmetro das partículas, mais fácil será sua sedimentação.
  • Quanto maior for o peso específico das partículas em comparação com o do líquido, mais rapidamente sedimentam.
  • Quanto menor for a viscosidade do líquido, mais rapidamente sedimentam as partículas suspensas. Desta forma, as partículas do mesmo sólido sedimentam mais facilmente na água (menor viscosidade) do que no óleo (maior viscosidade).

Existem alguns dispositivos feitos para que ocorra a sedimentação:

  • Desarenador. Projetado para reter partículas de diâmetro considerável e sedimentar partículas de alto peso específico, como a areia.
  • Decantadores. São tanques de decantação ou sedimentação projetados para a remoção de sólidos suspensos por sedimentação.
  • Diques de retenção. Podem ser diques relativamente impermeáveis ou sistemas projetados para permitir a infiltração através das rochas. São projetados para reter sólidos, como argila, pedras ou solo.

Há lugares específicos na superfície terrestre onde os sedimentos se acumulam, devido às suas características geográficas. Estes locais são chamados de “meios sedimentares” ou “ambientes sedimentares” e diferem de todas as áreas próximas em aspectos físicos, químicos e biológicos. Os meios sedimentares podem ser continentais, de transição ou marinhos.

Tipos de sedimentação

Conforme ocorre o processo de sedimentação, existem diferentes tipos:

  • Sedimentação discreta. Ocorre quando a concentração de partículas é baixa, o que faz com que as partículas não interajam umas com as outras e se assentem de forma individual.
  • Sedimentação floculante. Ocorre quando a concentração de partículas é alta, o que permite que elas se associem para formar massas maiores e aumentar a velocidade de sedimentação.
  • Sedimentação Interferida. Ocorre quando a água flui com dificuldade devido à alta concentração de partículas.
  • Sedimentação por compressão. Ocorre quando a concentração de partículas é muito alta e as partículas são comprimidas e compactadas com as que estão localizadas abaixo.
  • Sedimentação fluvial. Ocorre quando a água do rio transporta materiais sólidos e formam-se aluviões, terraços e deltas.
  • Sedimentação marinha. Ocorre quando as ondas e as correntes marítimas transportam materiais sólidos que são depositados.
  • Sedimentação glacial. Ocorre quando materiais sólidos são depositados e ficam retidos no gelo.

Por outro lado, o processo de sedimentação pode ocorrer natural ou artificialmente:

  • Sedimentação natural. Ocorre quando partículas sólidas separadas das rochas são transportadas pela água de rios, escoamento ou precipitação e, em seguida, são acumuladas em depósitos naturais, leitos de rios e planícies.
  • Sedimentação artificial. Ocorre quando são empregados sistemas artificiais para separar partículas suspensas em um líquido.

Exemplos de sedimentação artificial

  1. Potabilização de água. Este processo se baseia na lei de Stokes, que estabelece que quanto maiores forem as partículas, maior será sua capacidade de sedimentação. Para que ocorra a sedimentação, a velocidade do fluxo de água deve ser menor do que a de sedimentação.
  2. Tratamento de águas residuais. Esse processo é usado para remover matéria sólida, orgânica ou não, da água. O processo de sedimentação permite reduzir os sólidos suspensos entre 40% e 60%.
  3. Sedimentação discreta ou granular. Este processo utiliza um desarenador que faz com que as partículas se sedimentem como unidades individuais, sem interação umas com as outras (diferentemente da coagulação).

Exemplos de sedimentação natural

  1. Sedimentação aluvial. Este processo ocorre quando o material sólido é transportado e depositado por uma corrente de água. Estes sólidos (que podem ser areia, cascalho, argila ou silte) se acumulam nos leitos dos rios, nas planícies de inundação ou nos deltas.
  2. Sedimentação eólica. Este processo ocorre quando o vento não tem energia suficiente para transportar as partículas sólidas e as deposita.
  3. Ilhas sedimentares. Este processo ocorre quando os rios transportam materiais sólidos suspensos na água, mas como nem sempre fluem na mesma velocidade, os sólidos podem se depositar em determinadas áreas, formando ilhas. Estas ilhas fazem parte de deltas, mas também podem estar presentes longe da foz do rio.
  4. Sedimentação glacial continental. Este processo ocorre quando se formam morenas ou moreias (acúmulos de sedimentos formados por uma geleira) devido a fragmentos que caem das encostas sobre o gelo glacial.
  5. Sedimentação de recifes. Este processo ocorre quando são depositados os restos de organismos marinhos, que quando vivos eram resistentes à ação das ondas.
  6. Sedimentação de deltas. Este processo ocorre quando os deltas se formam a partir de sedimentos depositados na foz dos rios.
  7. Sedimentação em taludes. Este processo ocorre quando se acumulam materiais sólidos e são transportados dos continentes pela força das correntes marítimas. Os taludes são acidentes geográficos que se encontram entre 200 e 400 metros abaixo do nível do mar, formando vales, montanhas e cânions.

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Sedimentação. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/sedimentacao/. Acesso em: 26 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 28 abril, 2024
Última edição: 6 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)