20 Exemplos de
Diferença entre ciências formais e ciências fáticas (factuais)

A principal diferença entre as ciências formais e as ciências fáticas (também chamadas de factuais ou empíricas) está em seu objeto de estudo. As ciências formais estudam e descrevem entidades abstratas, isto é, entidades que não existem na natureza. Em contrapartida, as ciências fáticas estudam, observam e analisam fatos objetivos, ou seja, eventos ou objetos que existem no mundo real.

Por exemplo: A matemática é uma ciência formal porque estuda as relações e propriedades dos números, que são entidades abstratas. Enquanto isso, a astronomia é uma ciência fática, pois analisa o comportamento e as propriedades dos corpos celestes, que são entidades concretas.

Estas duas ciências se diferenciam na metodologia que empregam, também nos enunciados, nos símbolos e nos resultados que produzem.

As principais diferenças entre as ciências formais e as ciências fáticas são as seguintes:

Ciências formaisCiências fáticas
Estudam entidades abstratas e suas relações.Estudam entidades concretas e suas relações.
Utilizam o método dedutivo.Utilizam a observação e a experimentação.
Produzem enunciados que descrevem relações entre signos ideais.Produzem enunciados que descrevem relações entre signos que representam elementos ou eventos do mundo real.
Empregam símbolos racionais e interpretáveis.Empregam símbolos específicos.
Chegam a resultados lógicos.Chegam a resultados verificáveis empiricamente.
Por exemplo: matemática, lógica, geometria.Por exemplo: história, economia, psicologia.

Semelhanças entre as ciências formais e as ciências fáticas

Tanto as ciências formais quanto as fáticas constituem teorias ou conceitos que devem ser verificados com o uso de uma metodologia rigorosa e que podem ser substituídos ou refutados no futuro.

Além disso, tanto as ciências formais como as fáticas contribuem para aumentar e aprimorar o conhecimento e os critérios para desenvolvê-lo.

Características das ciências formais

  • Estudam entidades abstratas e suas formas de se relacionar. Dedicam-se a analisar objetos ideais, o que significa objetos que não existem na realidade pois foram criados pela mente humana.
  • Utilizam o método dedutivo. Utilizam o raciocínio dedutivo, em que se tiram conclusões que podem se derivar das premissas. Além disso, as conclusões e as premissas devem ser válidas. As conclusões não podem ser falsas e as premissas verdadeiras.
  • Seus enunciados são analíticos. Propõem enunciados que são deduzidos de postulados e teoremas.
  • Empregam símbolos racionais e interpretáveis. Propõem enunciados que são deduzidos por meio de postulados e teoremas. Por exemplo: O “x” representa valores diferentes conforme a equação em que se encontra.
  • Chegam a resultados lógicos. Obtêm resultados através do raciocínio lógico que são válidos em um sistema formal.
  • Suas entidades existem apenas na mente humana. Os objetos abstratos ou as entidades destas ciências não existem no mundo real, ainda que sejam usados para explicar fenômenos reais.

Exemplos de ciências formais

  1. Matemática. É a ciência que estuda as relações entre figuras abstratas, como figuras geométricas e números.
  2. Aritmética. É o ramo da matemática que estuda os números e suas relações elementares.
  3. Geometria. É o ramo da matemática que estuda as figuras, seja em uma, duas ou três dimensões.
  4. Álgebra. É o ramo da matemática que estuda a combinação de elementos abstratos usando determinadas regras.
  5. Estatística. É o ramo da matemática que estuda a coleta, a variabilidade, a organização, a análise, a interpretação e a representação de dados. Também estuda, seguindo as leis da probabilidade, os processos aleatórios que geram dados.
  6. Trigonometria. É o ramo da matemática que estuda as relações e as características dos triângulos.
  7. Lógica. É a ciência que estuda a base das demonstrações, inferências, paradoxos válidos, falácias e o que é conhecido como noção de verdade.
  8. Ciência da computação. É a ciência que estuda os pilares da informática e da computação.

Características das ciências fáticas

  • Estudam entidades concretas e suas relações. Dedicam-se ao estudo de objetos que existem na realidade.
  • Utilizam a observação e a experimentação. Tiram conclusões, baseando-se na observação e na experimentação, por meio de instrumentos que permitem analisar o objeto de estudo, por exemplo, o telescópio, que é usado para observar as estrelas. O objetivo dessa metodologia é provar ou refutar uma hipótese.
  • Produzem declarações que descrevem relações entre sinais que representam elementos ou eventos do mundo real. Seus enunciados geralmente são leis que explicam o funcionamento e as propriedades da realidade concreta. Por exemplo: os planetas do sistema solar se movem em torno do Sol descrevendo órbitas elípticas.
  • Utilizam símbolos específicos. Utilizam símbolos que sempre representam o mesmo elemento que existe na realidade. Por exemplo: em química, Fe significa ferro,
  • São quantificáveis. Traduzem fenômenos naturais através de medição e quantificação.

Tipos de ciências fáticas

Há dois tipos de ciências fáticas:

  • Ciências naturais. São aquelas que estudam a natureza utilizando o método científico. Por exemplo, a biologia.
  • Ciências sociais. São aquelas que estudam a sociedade e o comportamento humano. Por exemplo, a psicologia.

Exemplos de ciências fáticas

  1. Física. É a ciência que estuda os componentes e o funcionamento do universo. Além disso, estuda a energia, a força, o movimento, as quantidades físicas, a relação espaço/tempo e as interações fundamentais.
  2. Química. É a ciência que estuda a composição, a estrutura e a transformação da matéria. Estuda também a energia química relativa à transformação da matéria.
  3. Biologia. É a ciência que estuda os processos, as funções, os mecanismos e outros aspectos biológicos dos seres vivos.
  4. Sociologia. É a ciência que estuda as sociedades, as relações entre seus indivíduos e os eventos que ocorrem nelas.
  5. Economia. É a ciência que estuda a produção, a distribuição e o consumo de bens e serviços nas atividades econômicas.
  6. Astronomia. É a ciência que estuda os corpos celestes do universo, como estrelas, planetas, asteroides, entre outros.
  7. Geologia. É a ciência que estuda a composição e a estrutura das partes externas e internas da Terra. Também estuda sua formação e história.
  8. História. É a ciência que estuda os fatos, processos e civilizações de seres humanos que ocorreram no passado. Pode também estudar fatos passados não centrados no ser humano.
  9. Psicologia. É a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais dos seres humanos, tanto em nível de indivíduos quanto de grupos de indivíduos submetidos a diferentes situações.
  10. Politologia ou ciência política. É a ciência que estuda os sistemas políticos e o comportamento da sociedade.
  11. Paleontologia. É a ciência que estuda, usando seus restos fósseis, os seres vivos que habitaram a Terra no passado.

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ONDARSE ÁLVAREZ, Dianelys. Diferença entre ciências formais e ciências fáticas (factuais). Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/diferenca-entre-ciencias-formais-e-ciencias-faticas-factuais/. Acesso em: 25 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Dianelys Ondarse Álvarez

Licenciada em Radioquímica (Instituto Superior de Ciências e Tecnologias Aplicadas. Havana, Cuba). Doutora em Ciência e Tecnologia (Universidad Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 8 abril, 2024
Última edição: 25 abril, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)