100 Exemplos de
Verbos no infinitivo

Os verbos no infinitivo são aqueles que não estão conjugados, ou seja, não expressam tempo verbal, modo e nem pessoa, salvo o infinitivo pessoal. Trata-se de uma das três formas não pessoais do verbo, juntamente com o gerúndio e o particípio. Deste modo, transmitem uma ação mas sem remeter a um agente de maneira direta. Por exemplo: saltar, ter, dormir.

O infinitivo é a forma gramatical que dá nome ao verbo, e todos os infinitivos em português se localizam, de acordo com sua terminação, em algum destes três grupos:

  • Primeira conjugação: verbos terminados em -ar. Por exemplo: salvar, cantar, brilhar.
  • Segunda conjugação: verbos terminados em -er. Por exemplo: correr, vender, acontecer.
  • Terceira conjugação: verbos terminados em -ir. Por exemplo: sair, fingir, vir.

Atenção: o verbo “pôr” e seus derivados pertencem à segunda conjugação. Por exemplo: repor, depor, compor.

Os modelos de conjugação verbal correspondem aos infinitivos amar, temer e partir. Assim, todos os verbos regulares podem ser conjugados de acordo com o modelo correspondente segundo a sua terminação. Em vez disso, os verbos irregulares são aqueles que se afastam desses esquemas e apresentam uma conjugação própria. Por exemplo: dar, ler, cobrir.

Exemplos de verbos no infinitivo

Primeira conjugaçãoSegunda conjugaçãoTerceira conjugação
abraçaraprenderabrir
acordarbeberadmitir
atuarbateradquirir
animarconhecerassistir
aterrissarcomercair
avisarcorrerconcluir
bailardizerconduzir
beijarendurecerconsentir
buscarenloquecerconstruir
calcularestabelecercontribuir
caminharatendercorrigir
cancelarvarrercurtir
fechardeverdecidir
conectaresconderdeduzir
degustarfavorecerdespedir
economizarmoverdiferir
cantarcederdiscutir
educarnascerdiscutir
esfriarobedecerdividir
determinarlamberemergir
escutarperderemitir
estudarpermanecerexigir
encontrarlerexprimir
expressarpenderfluir
falarpreverfranzir
justificarquererfugir
ladrarhaverfundir
jogarprovergerir
chamarliquefazerimpedir
lavarimponerimprimir
levarmerecerintroduzir
chorarobedecerir
lutarescurecerlatir
marcharprecaverluzir
memorizarrecorrermedir
machucarreconhecermentir
observarrefazernutrir
pensarromperomitir
obrigarrangerouvir
perdoarsaberparir
rabiscarserpresumir
restarsuspenderproibir
saltarvalerresumir
rotarverrir
sabotarreabastecersair
sonharsatisfazersentir
suportartorcersorrir
sedarvendersubstituir
somarvencertransgredir
superarvertransmitir
terminarviverunir
tomarabsorverurgir
trasladarentorpecervestir
trovarenfurecerzumbir

Infinitivos simples e compostos

Os verbos infinitivos apresentam formas simples e compostas. Os infinitivos simples são aqueles que se compõem de uma só palavra (por exemplo: soltar, avançar, reprimir) e os compostos são aqueles que se formam normalmente com o verbo “ter” (também com o verbo “haver”) seguido de um particípio (por exemplo: ter corrido, ter ouvido, ter cantado).

Para lembrar: Diferentemente das formas simples, que não apresentam um aspecto temporal, os infinitivos compostos situam a ação em um tempo passado. Por exemplo: Devia ter ligado antes de vir.

Funções dos infinitivos

As funções sintáticas que os infinitivos podem desempenhar em uma oração são as mesmas que os substantivos. No entanto, pelo seu valor verbal, os infinitivos podem ser acompanhados pelos modificadores próprios dos verbos.

Os infinitivos podem funcionar como núcleo das seguintes estruturas sintáticas:

  • Núcleo do sujeito. Por exemplo:
    Viajar em trem é relaxante.
    Sujeito: Viajar em trem
    Núcleo: Viajar
  • Núcleo do complemento direto. Por exemplo:
    Meu filho precisa comer cinco vezes ao dia.
    Objeto direto: comer cinco vezes ao dia
    Núcleo: comer

Para considerar: Alguns verbos no infinitivo foram nominalizados com o uso, e por isso adquirem o valor de substantivos independentes e se utilizam como tais. Por exemplo: Este amanhecer é maravilhoso./A luta pelo poder é sempre implacável.

Exemplos de orações com verbos no infinitivo

  1. Ler é minha atividade favorita.
  2. Eu vi ele cair inúmeras vezes.
  3. Fugir não vai resolver o problema.
  4. Para participar do campeonato, é preciso ter 18 anos.
  5. Se você quer passar no exame, estude.
  6. Minha paixão é viajar pelo mundo.
  7. A coisa mais importante na vida é ser feliz.
  8. Seu único objetivo hoje é terminar seus estudos.
  9. Me conformo em entender a lição.
  10. Tentou transmitir a sua mensagem, mas não conseguiu.
  11. O homem reagiu sem pensar e isso tem consequências.
  12. A mãe escutou o filho chegar de madrugada.
  13. A sua maneira de ver as coisas é diferente da minha.
  14. Antes de sair da casa, veja se as janelas estão bem fechadas.
  15. É difícil imaginar como você se sente.
  1. A melhor maneira de aprender é escutando.
  2. A mulher via ele se afastar sem remédio.
  3. Antes de falar, é melhor refletir.
  4. Querer é poder.
  5. É importante chegar a um acordo.
  6. Tentei impedir o seu pai, mas não consegui.
  7. O jovem é incapaz de escutar o que lhe dizem.
  8. Estamos perto de atingir o nosso objetivo.
  9. A mulher está cansada de lutar contra tudo e contra todos.
  10. Estamos dispostos a negociar.
  11. Comprei os ingredientes para fazer um bolo.
  12. Os amigos o ajudarão a sair da situação em que está.
  13. Arrependo-me de não ter feito o que você me aconselhou.
  14. Ele não gosta de ter problemas com ninguém.
  15. É um osso difícil de roer.

Formas nominais do verbo

As formas nominais do verbo são formas que podem exercer a função de nomes. Expressam uma ação sem especificar tempo, modo verbal e pessoa do discurso (exceto o infinitivo flexionado).

  • Infinitivo: amar, temer, partir
  • Gerúndio: amando, temendo, partindo
  • Particípio: amado, temido, partido

Dentro da oração:

  • Os gerúndios funcionam como advérbios ou adjetivos
  • Os infinitivos funcionam como substantivos
  • Os particípios funcionam como adjetivos

Continue com:

Como citar?

Citar la fuente original de donde tomamos información sirve para dar crédito a los autores correspondientes y evitar incurrir en plagio. Además, permite a los lectores acceder a las fuentes originales utilizadas en un texto para verificar o ampliar información en caso de que lo necesiten.

Para citar de manera adecuada, recomendamos hacerlo según las normas APA, que es una forma estandarizada internacionalmente y utilizada por instituciones académicas y de investigación de primer nivel.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ZAMBRA, Cristina. Verbos no infinitivo. Enciclopédia de Exemplos, 2023. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/verbos-no-infinitivo/. Acesso em: 7 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Revisado por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS, Brasil), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur).

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 2 março, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)