10 Exemplos de
Comédia

A comédia é um gênero dramático, que busca entreter e fazer rir seu público, e para isso apela a recursos como o sarcasmo, a paródia, a ironia ou a confusão. Por exemplo: As Preciosas Ridículas (Molière), As Rãs (Aristófanes) e Os Três Médicos (Martins Pena).

Ao contrário da tragédia, na comédia, os finais costumam ser felizes. Além disso, seus personagens não têm um destino inexorável, traçado pelos deuses. A noção de liberdade humana está subjacente ao enredo, porque cada personagem pode agir de acordo com a sua própria vontade. Isto leva a que, no desenrolar da história, desencadeiam acontecimentos absurdos, hilariantes e surpreendentes.

Os protagonistas das comédias costumam representar arquétipos, ou seja, são personagens com qualidades humanas estereotipadas. Por exemplo: o sedutor, o avarento, o preguiçoso, o mentiroso. Suas ações, além de estereotipadas, são sempre exageradas para que o público as identifique rapidamente e ria delas.

Os temas da comédia, geralmente são os problemas que sofrem as pessoas comuns, com os seus vícios, defeitos e debilidades.

Tipos de comédia

Existem diferentes tipos de comédia, entre elas estão:

  • Comédias antigas. Assim se denomina as obras escritas por comediantes da antiguidade, considerados os criadores do gênero, como Aristófanes, Crates ou Cratinos. Estas obras contêm poemas satíricos e, na hora de serem representadas, os atores usavam máscaras.
  • Comédias de situações reais. Também conhecidas como comédias de enredos, a sua trama inclui a mistura aleatória e disparatada de, pelo menos, dois relatos que, de forma acidental, convergem e dão lugar a mal-entendidos.
  • Comédias físicas. Chamadas slapsticks em inglês (pastelão), são obras nas quais os protagonistas sofrem acidentes físicos como golpes e quedas hilariantes.
  • Comédias pastorais. Sua trama centra-se na bucólica vida no campo e costuma incluir amores e romances entre camponeses.
  • Comédias satíricas. Ridicularizam certos indivíduos e instituições por meio do realce de seus defeitos e zombam dos poderosos.
  • Comédias mágicas. Entre seus protagonistas, estão incluídos seres e animais mágicos. Sua representação inclui efeitos especiais.
  • Comédias musicais. Os personagens, além de atuar, cantam e dançam ao longo de toda a história.

Exemplos de comédia

  1. O atordoado ou os Contratempos, de Molière

É uma comédia em cinco atos, estreada em 1655, que narra os planos de um servente para favorecer seu senhor. As tentativas sempre são frustradas pelo senhor, que acaba se intrometendo em tudo, por querer manejar os acontecimentos que se produzem ao seu redor. Esta obra retrata com ironia os homens e as mulheres da alta sociedade.

  1. Muito Barulho por Nada, de William Shakespeare

É uma comédia romântica escrita entre 1598 e 1599, que se situa em festas cortesãs, jardins e aposentos. Sua trama gira em torno de Beatriz e Bento de Pádua, dois personagens opostos entre si, que se destacam por seu sarcasmo e engenho. Durante toda a obra, acontecem equívocos, traições e fatos imprevistos.

  1. Aululária (ou A Comédia da Panela), de Plauto

É uma obra escrita por Plauto (254 a. C–184 a.C.), ambientada em Atenas, na qual um velho avarento chamado Euclião encontra uma panela cheia de moedas e se esforça obsessivamente por conservá-la, mesmo à custa de levar uma vida mergulhada na miséria e de fazer infeliz a sua filha, que está apaixonada por um escravo com quem não a deixa casar. Assim, acontecem enredos, confusões, enganos e ardis entre os personagens, que levam à perda do tesouro e sua posterior recuperação por parte do velho, e ao casamento de sua filha com o seu amor.

  1. Casa com duas Portas, Ruim é Manter, de Pedro Calderón de la Barca

É uma comédia escrita em 1629 repleta de situações cômicas e equívocas. O seu protagonista é o capitão Lisardo, que, após a sua estadia na Flandres, regressa a Espanha e instala-se na casa do seu amigo Félix. Sem saber, Lisardo se apaixona por Marcela, a irmã de seu amigo, enquanto Félix mantém um caso com Laura, amiga de sua irmã. Os enredos e mal-entendidos se produzem entre as entradas e saídas pelas duas portas que a casa tem, para manter em segredo ambas as relações, e pela intervenção do pai de Laura, Dom Fábio.

  1. O Ninho dos Outros, de Jacinto de Benavente

Esta comédia foi estreada em Madri, em 1894 e consta de três atos. A história se centra em dois irmãos, Manuel e José Luís, que se distanciam porque o segundo suspeita que o primeiro mantém uma aventura amorosa com a sua esposa. José Luís consegue demonstrar sua inocência, o que gera em Manuel uma reação similar à que tinha tido anos antes seu pai com quem era seu melhor amigo. A peça termina com a reconciliação dos irmãos.

  1. As Nuvens, de Aristófanes

É uma comédia ateniense que foi apresentada pela primeira vez no ano 423 a.C. e anos mais tarde foi reescrita por seu autor. Essa segunda versão é a que se conhece atualmente. A peça narra a história de um pai que, envolto em dívidas por causa dos gostos caros de seu filho, decide enviá-lo a aprender dos sofistas os argumentos que o ajudariam a sair desse aperto. Por meio de recursos humorísticos, Aristófanes critica com dureza os sofistas e seus ensinamentos.

As nuvens são a referência histórica de maior antiguidade sobre a figura do filósofo clássico Sócrates.

  1. O Burlador de Sevilha, de Tirso de Molina

É a primeira peça de teatro que inclui em sua trama ao que logo se converterá em um dos personagens por excelência do teatro espanhol: Don Juan. A peça, atribuída a Tirso de Molina, gira em torno de um homem arrogante e vaidoso, que se dedica a seduzir todas as mulheres que se cruzam com ele, valendo-se de truques e enganos, com o único fim de possuí-las. Isto o leva a fugir de Nápoles e a viver vários emaranhados em diversas cidades.

  1. O Cachorro na Manjedoura, de Lope de Vega

É uma comédia de 1618, na qual se representa o amor entre duas pessoas de diferentes estratos sociais: Diana, a condessa de Belflor, e Teodoro, seu secretário. Este fica dividido entre o amor por Marcela, uma criada que o ama genuinamente, e seu desejo de ascensão social através da condessa. Diana, por sua vez, morre de ciúmes de Marcela e de seu amor proibido por Teodoro. Deste modo, na peça se desencadeia um conflito tanto amoroso como social, em que se sucedem os enredos, os enganos, os ciúmes e as falsas identidades.

  1. O Santo e a Porca, de Ariano Suassuna

A peça O Santo e a Porca, inspirada em “Aulularia”, do autor romano Plauto, foi escrita em 1957. Ambientada, porém, no Nordeste, acabou ficando bem diferente do original, escrito entre 194 e 191 a.C. Conta a história de um velho avarento conhecido como Euricão Árabe que é devoto de Santo Antônio e guarda as economias de toda a vida em uma porca de madeira. Ao receber uma carta de Eudoro dizendo que este iria lhe privar de seu precioso tesouro, Euricão fica apreensivo achando que Eudoro pedirá o dinheiro da porca.

  1. O Doente Imaginário, de Molière

É uma comédia balé em três atos, representada pela primeira vez em 1673. A peça conta a história de Argan, um pai de família hipocondríaco que se acha muito doente, e que quer organizar um casamento de conveniência para sua filha com um médico, para poder pagar todos os seus tratamentos médicos. Por sua vez, a segunda esposa de Argan só quer que ele morra para ficar com os seus bens. Assim, sucedem-se cenas absurdas, disparatadas, mas também meigas e trágicas, que terminam com a transformação do doente em médico.

Continue com:

Como citar?

Citar la fuente original de donde tomamos información sirve para dar crédito a los autores correspondientes y evitar incurrir en plagio. Además, permite a los lectores acceder a las fuentes originales utilizadas en un texto para verificar o ampliar información en caso de que lo necesiten.

Para citar de manera adecuada, recomendamos hacerlo según las normas APA, que es una forma estandarizada internacionalmente y utilizada por instituciones académicas y de investigación de primer nivel.

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

, Equipo editorial, Etecé. Comédia. Enciclopédia de Exemplos, 2024. Disponível em: https://www.ejemplos.co/br/comedia/. Acesso em: 8 junho, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ).

Data de publicação: 23 março, 2024
Última edição: 4 abril, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)